Hospital Materno Infantil de Chapecó inicia atendimento com a Clínica Pediátrica e Materna

. Atualizado em 31/01/2011 13:17.

Foto principal desta notícia

A população de Chapecó e região conta a partir desta segunda-feira, 31 de janeiro, com mais um importante serviço de atendimento à saúde. Parte da estrutura do Hospital Materno Infantil começa a atuar como Ambulatório Referenciado de Especialidades em Pediatria, através do Sistema Único de Saúde (SUS), com a denominação de Clínica Pediátrica e Materna. O ato de abertura das atividades, ocorreu na manhã desta segunda, com a presença do prefeito José Claudio Caramori, do secretário Municipal da Saúde, Nemésio Carlos da Silva, do presidente da Fundeste, Vincenzo Mastrogiácomo, do reitor da Unochapecó, professor Odilon Luiz Poli, e dos vice-reitores Claudio Alcides Jacoski e Sady Mazzioni, juntamente com outras autoridades e colaboradores do setor de saúde do município.

O objetivo da Fundação Universitária de Desenvolvimento do Oeste (Fundeste) e da administração municipal de Chapecó é ofertar, a médio e longo prazo, serviços de alta complexidade pediátrica para toda a região. Inicialmente, a equipe do ambulatório será formada por duas médicas neonatologistas, um gastropediatra, um farmacêutico, um nutricionista, além de serviço completo de enfermagem. O ambulatório irá atender consultas mediante agendamento seguindo o horário comercial (das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h). Nos próximos meses a intenção é ofertar paralelamente o serviço de Pronto-atendimento pediátrico para situações de urgência e emergência.

HMI

Cerca de 20 profissionais da rede pública de saúde irão trabalhar no ambulatório neste primeiro momento. A Fundeste já selecionou 16 funcionários que devem iniciar o trabalho na segunda metade de fevereiro. Novas contratações não estão descartadas, dependendo da demanda por atendimento.

Num futuro próximo existe a possibilidade de ampliação da oferta de especialidades com foco nas necessidades da região como oncologia e cardiologia pediátrica. Para tanto, uma parceria entre a Fundeste, Secretaria Municipal de Saúde e o Estado está sendo discutida para ampliação dos recursos.

Gestão compartilhada

Para exercer a gestão do futuro hospital, a Fundeste criou uma instituição mantida, com um Conselho de Administração próprio, de caráter deliberativo, formado por nove membros, com representação do município, da Fundeste, do Conselho Municipal de Saúde, do Conselho Regional de Medicina e das entidades empresariais.

Para o reitor da Unochapecó, professor Odilon Poli, “o Hospital Materno e Infantil apresenta um grande potencial para o atendimento qualificado e de alta complexidade da população de Chapecó e região”. O dirigente lembra que atualmente para acessar a diversos serviços de alta complexidade na área pediátrica, a população de nossa região precisa se deslocar a outras cidades como Florianópolis, Porto Alegre e Pato Branco. “São esses serviços que pretendemos viabilizar no HMI, e é evidente que todas essas possibilidades precisarão de um tempo de maturação para viabilizar a implantação”, afirma.

O apoio da Secretaria de Saúde do Estado de Santa Catarina, para o reitor da Unochapecó, “será fundamental, assim como a parceria entre a Fundeste e a Prefeitura Municipal, que está trazendo bons resultados para o presente e trará grandes conquistas num futuro bem próximo”.