Webmail

Conheça o Inbox
e experimente uma nova maneira de gerenciar seus e-mails.

Cuidado com os e-mails falsos.

Lembre-se: a Unochapecó jamais solicitará sua senha por e-mail ou por telefone.

Menu Busca

Relembre: CEOM homenageia os 43 anos da Chapecoense

Esporte

Grande parte da história do Oeste está atrelada a Associação Chapecoense de Futebol, que no dia 10 de maio celebrou o aniversário de 43 anos. Neste período, o time proporcionou aos chapecoenses muitas emoções, alegrias, tristezas e orgulhos. Uma das grandes conquistas da equipe aconteceu neste domingo (08/05), quando a equipe consagrou-se como pentacampeã Campeonato Catarinense de Futebol.

Neste mês, o Centro de Memória do Oeste de Santa Catarina (CEOM) resgatou alguns fatos históricos sobre o Verdão. A apuração de dados foi realizada por Elisa Manfrim, da equipe do CEOM, como forma de relembrar parte da nossa história e também celebrar os 30 anos do Centro.

Os registros mais antigos sobre futebol em Chapecó são de 1919. Na época, surgiram as primeiras “peladas” na cidade, organizadas pela Corporação Militar e outros funcionários públicos com o objetivo de entreter a população. Já na década de 1950, o Oeste enfrentou um grande crescimento demográfico, e com isso surgiram vários times e os primeiros campeonatos regionais.

A grande atuação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo no México, em 1970, também influenciou o futebol de Chapecó. Na mesma década, surgem na cidade diversos times menores, como Atlético Chapecó, Esporte Clube Chapecó e o Independente Futebol Clube, entre outros. A Associação Chapecoense de Futebol que conhecemos hoje foi criada em 10 de maio de 1973.

Nestes 43 anos de história, o time já foi Campeão Catarinense em 1977, 1996, 2007, 2011 e agora, em 2016. No ano de 2013, foi destaque nacional após a campanha que promoveu o time da Série D à Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol em apenas seis anos.

A foto acima é um registro de uma das primeiras formações do time, em um jogo contra o Vasco no antigo estádio Indio Condá. Ela está disponível no acervo do CEOM, na coleção de Gomercindo Putti, primeiro vice-presidente do Clube.

 

30 anos de CEOM

No CEOM, encontram-se fontes históricas para o estudo do futebol na sociedade regional, incluindo a Chapecoense. Tanto a fonte fotográfica, como oral e bibliográfica, ilustram a paixão pelo futebol alimentada desde cedo pelos moradores de Chapecó pela Chapecoense, time de destaque há tempos.

Em 1986, a Fundação Universitária do Desenvolvimento do Oeste (Fundeste), mantenedora da Unochapecó, criou o projeto do Centro de Memória do Oeste Catarinense (CEOM), como forma de aliar o ensino, a pesquisa e a extensão, além de promover o conhecimento sobre a história local.

Configurada como uma das principais instituições de proteção, pesquisa e difusão do patrimônio histórico e arqueológico do estado, o CEOM possui um acervo de 400 metros lineares de documentos, 700 representações cartográficas, 100 mil peças arqueológicas e mais de 30 mil imagens que contam a história de Chapecó e região.

 

Foto: Coleção Gomercindo Putti/Acervo CEOM

 

COMPARTILHE
TAGS
História
Futebol
Chapecoense

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus