Webmail

Conheça o Inbox
e experimente uma nova maneira de gerenciar seus e-mails.

Cuidado com os e-mails falsos.

Lembre-se: a Unochapecó jamais solicitará sua senha por e-mail ou por telefone.

Menu Busca

Onda de emancipações divide municípios e forma a Região Oeste

Cultura

Texto Willian Alves*

 

Em 2017 o município de Chapecó completa 100 anos. Emancipada no dia 25 de agosto de 1917, a colonização teve inicio a partir dos tropeiros, que usavam a região como trajeto para o transporte de gado. Na época, Chapecó tinha como base de territorial a região Oeste de Santa Catarina, sem limites administrativos. No entanto, anos depois ocorreu uma onda de emancipações que resultaram na formação de outros municípios do Oeste catarinense.

Através de pesquisas realizadas pelo Centro de Memória do Oeste de Santa Catarina (Ceom), que completa 30 anos em 2016, foi possível perceber que em dezembro de 1953 se iniciou um processo de emancipação dos distritos do município de Chapecó. O que resultou em uma grande redução no territorial, que antes chegava à mais de 14 mil Km².

Ao todo foram oito distritos foram emancipados, formando os municípios de Dionísio Cerqueira, Itapiranga, Mondaí, Palmitos, São Carlos, São Miguel do Oeste, Xanxerê e Xaxim. Essa mudança contribuiu muito para a ampliação e fortalecimento do interior do Estado.

Mesmo com a diminuição de terreno, Chapecó continuou fazendo divisa com os estados do Paraná e Rio Grande do Sul, abrangendo uma área que incluía desde o rio Uruguai até os atuais municípios de Campo Erê e São Lourenço do Oeste, emancipados mais tarde em 1958.

 

30 anos de Ceom

Em 1986, a Fundação Universitária do Desenvolvimento do Oeste (Fundeste), mantenedora da Unochapecó, criou o projeto do Centro de Memória do Oeste Catarinense (Ceom), como forma de aliar o ensino, a pesquisa e a extensão, além de promover o conhecimento sobre a história local.

Configurada como uma das principais instituições de proteção, pesquisa e difusão do patrimônio histórico e arqueológico do estado, o Centro possui um acervo de 400 metros lineares de documentos, 700 representações cartográficas, 100 mil peças arqueológicas e mais de 30 mil imagens que contam a história de Chapecó e região. Em homenagem ao centenário de Chapecó, o Ceom em parceria com a Editora Argos publicarão um livro sobre a história do município.

 

*Estagiário, sob orientação de Greici Audibert
COMPARTILHE
TAGS
Unochapeco
Emancipações
Chapecó
Ceom

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus