Minha Uno
Webmail
Menu Busca

Você Sabia!

Cágado-de-barbichaPhrynops williamsi (Duméril e Bibron, 1835)

 cágado

Curiosidade: Cágado de porte médio, com pouco mais de 40 cm de comprimento de carapaça. Alimenta-se de invertebrados aquáticos em geral (normalmente formas larvais e adultas de insetos e crustáceos), peixes, algas, sementes e outros restos de vegetais. É um animal diurno e gregário que habita em ambientes lóticos de rios de grande porte com margens lodosas ou rochosas, onde pode ser visto termorregulando. Distribuição Geográfica: Abrange áreas do Uruguai, Argentina, Paraguai e os três Estados do sul do Brasil. No Paraná, ocorre nos grandes rios da bacia do Iguaçu, principalmente a montante das cataratas, desde a região do município de Araucária até Foz do Iguaçu. Nível de extinção: Vulnerável

 

 Cobra-dormideira, Sibynomorphus ventrimaculatus (Boulenger,1885)

Animais

Curiosidade: Serpente não peçonhenta de pequeno porte, atingindo 65 cm de comprimento total. As fêmeas atingem maior comprimento que os machos. Alimenta-se basicamente de moluscos (lesmas e caracóis). É ovípara, havendo registros de desovas compostas por quatro e cinco ovos. Possui hábito predominantemente terrícola e atividade noturna. Ocorre no Rio Grande do Sul, leste do Paraná, sul de São Paulo, Mato Grosso do Sul, e na Argentina.

 

Cobra-verde ou cobra-cipó, Philodryas olfersii (Lichtenstein, 1823)

cobra verde

Curiosidades: Muitos acreditam que esta espécie é inofensiva, mas não é verdade, pois pode morder quando acuada por possuir dentes inoculadores de veneno localizados na região posterior da boca (opistóglifa). Mesmo possuindo esse tipo de dentição, ela consegue inocular o veneno, que é menos tóxico que as demais, Mas, mesmo sendo considerada peçonhenta, não tem reação de bote e foge rapidamente pela vegetação ao ser perturbada.

 

Sapo cururu, Rhinella icterica (Spix, 1824)

sapo cururu

Curiosidade: Esta espécie de sapo é muito comum de ser encontrado em áreas habitadas por causa da fartura de comida proporcionada pela iluminação (lâmpadas dos postes e das casas) que atraem uma grande quantidade de insetos. É um anfíbio muito útil ao homem porque ele controla a população de insetos, lesmas e pragas da agricultura. Um único sapo adulto pode devorar 10 mil insetos em 3 meses.