Webmail
Menu Busca

CEOM/Unochapecó recebe acervo da Colonizadora Bertaso

Geral

O Centro de Memória do Oeste de Santa Catarina (CEOM/Unochapecó) recebeu em junho de 2013 e fevereiro de 2014, mais uma parte do acervo documental da Empresa Colonizadora Bertaso, por intermédio do Sr. Alexandre Pasquali, neto de um dos fundadores da Empresa, o Coronel Ernesto Francisco Bertaso.  

A partir da década de 1920 a empresa foi responsável pela Mapacomercialização de terras na região do oeste catarinense. A empresa adquiriu e comercializou principalmente três grandes áreas denominadas Fazenda Rodeio Bonito, Fazenda Campina do Gregório e Fazenda Chapecó, estas compreendem atualmente não só o território de Chapecó como também de municípios vizinhos. Durante o seu período de atuação foram gerados muitos documentos como guias de terras, contratos de compra e venda, recibos de pagamento, balancetes contábeis, cadernos de anotações, correspondências, mapas e projetos arquitetônicos, com datas entre 1920 a 1990.

 

Patrimônio histórico de Chapecó

Ademir Salini, documentalista do Ceom, destaca que “os documentos inicialmente passam pelo processo de curadoria, que compreende desde a higienização, acondicionamento e organização, na sequencia são integrados ao restante do acervo que já se encontra no Centro e disponibilizados aos pesquisadores”.

Aproximadamente 100 metros lineares de acervo já estão sob guarda do CEOM desde o final da década de 1990, quando a própria família pensando na preservação dos documentos buscou a Universidade. O acervo é patrimônio histórico do município de Chapecó, tombado pela lei municipal n. 3.202 de 09 de agosto desde 1993.

“Chapecó e região tem vivenciado rápidas transformações e com isso a sensação de perda do passado, em decorrência disso, cada vez mais surge a necessidade de preservação de alguns referenciais, salvaguardar acervos como esse é uma forma de proteção e valorização do passado e de nossa história” salienta Mirian Carbonera, responsável pelo CEOM.

COMPARTILHE

LEIA TAMBÉM