Minha Uno
Webmail
Menu Busca

ABEx II do curso de Gastronomia leva acadêmicos à cozinha comunitária

Comunidade

texto Angélica Albuquerque *

A Aprendizagem Baseada em Experiências (ABEx) é um componente curricular presente nos cursos de graduação da Unochapecó, que busca aproximar o estudante da comunidade externa. Pensando nisso, o curso de Gastronomia, em parceria com o Projeto Gastronomices, levou os acadêmicos do segundo período para conhecer na prática as características da cozinha comunitária. Por meio da disciplina de ‘ABEx II: cozinha no contexto comunitário’, o curso elaborou ações solidárias voltadas para moradores do bairro Vila Esperança. O foco da atividade era de olhar para as pessoas e para a comunidade, entender suas necessidades e colocar em prática o servir. 

As ações foram divididas em dois momentos. No primeiro momento, a turma realizou uma galinhada solidária, que entregou cerca de 200 marmitas do prato para a comunidade. Além do planejamento e da produção, os alunos se envolveram com a atividade arrecadando uma parte dos insumos através de uma campanha. Outro vínculo para a atividade se deu em parceria com o curso de Psicologia, que também realizava sua atividade de ABEx. Ao todo, 170 vouchers foram produzidos e entregues para as famílias atendidas pelo Projeto Semear, ONG que atua no bairro. A segunda ação, realizada na última quarta-feira (24), foi voltada para o público infantil, que se deliciou e se divertiu com os 100 hambúrgueres produzidos e distribuídos pela turma. A etapa também contou com a arrecadação de doações de insumos.

As ações aconteceram no período noturno, mas os preparos exigiram que os alunos doassem um tempo além do horário das aulas, somando três dias de muito envolvimento da turma participante. Também estava prevista a realização de oficinas de culinária com as mães residentes do bairro, também vinculadas ao Projeto Semear. A atividade foi deslocada para o próximo semestre.

Os alunos trabalharam a gastronomia no contexto comunitário, com aulas sobre o conceito de gastronomia social, onde analisaram vários estudos de caso e vários projetos. “A ideia era fazer com que os alunos executem e depois tenham essa interação com a comunidade”, destaca a coordenadora do curso, professora Maria Regina Martinazzo.

De acordo com a professora que orientou a disciplina, Erika Sales Rocha Marques, a ideia era transformar o espaço onde acontecem as reuniões da comunidade em um grande refeitório e oferecer um prato regional com aplicação de técnicas da cozinha profissional. “A gente sempre sai dessas ações abastecidos, com o coração alegre e com a certeza de que além de ser necessária e um direito básico, a comida é um elemento transformador”, destacou.

 

* estagiária sob supervisão de Leticia Sechini.

COMPARTILHE
TAGS
Projeto gastronomices
Gastronomia
Cozinha solidária
Cozinha comunitária

LEIA TAMBÉM