Webmail
Menu Busca

Ceom inicia o ano com recadastramento de sítios arqueológicos

Cultura

 

O ano de 2018 foi de grandes conquistas para o Centro de Memória do Oeste de Santa Catarina (Ceom/Unochapecó), com a aprovação e o desenvolvimento de importantes projetos de pesquisa, extensão e preservação de acervos. Ainda em novembro do ano passado, o Ceom conseguiu aprovar o projeto de 'Recadastramento de Sítios Arqueológicos nas Mesorregiões Oeste e Planalto de Santa Catarina'. As atividades já iniciaram e contam com o financiamento da Garça Branca Energética por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta via Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

O projeto consiste no recadastramento de mais de 500 sítios arqueológicos distribuídos em mais de 30 municípios das mesorregiões Oeste e Planalto. O trabalho de campo deve durar 12 meses. Neste primeiro trimestre serão recadastrados 110 sítios nos municípios de Anita Garibaldi, Caçador, Campos Novos, Erval Velho, Fraiburgo, Ibicaré e Lebon Régis.

A preservação do patrimônio arqueológico é muito importante, principalmente porque são bens da união e também fazem parte da história da região. Por isso o projeto busca fazer o recadastramento dos sítios, muitos deles cadastrados ainda na década de 1960. Agora, os arqueólogos do Ceom irão revisitar os locais e atualizar as informações.

A atividade, para a coordenadora do Ceom e do projeto, professora Mirian Carbonera, é de alta importância, pois a partir dela poderemos ter um panorama da situação dos sítios já registrados e cadastrar novos. "O resultado será uma ferramenta de gestão para o IPHAN. Já para o Ceom será uma oportunidade de desenvolver novas pesquisas, além de proporcionar o envolvimento de alunos da graduação e mestrado”, finaliza.

 

*Com informações do Ceom
COMPARTILHE
TAGS
Recadastramento
Ceom
Arqueologia

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus