Webmail
Menu Busca

Confiança do Consumidor Chapecoense apresenta novo aumento em agosto

Mercado

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), calculado para Chapecó, apresentou novo crescimento em agosto. Neste mês, a pesquisa realizada pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó, juntamente com o Sindicato do Comércio (Sicom), mostra um aumento de 3,51 pontos, totalizando 95,03 pontos. Isso representa uma variação positiva de 3,84%. 

A confiança dos consumidores no mês de agosto segue a mesma tendência de crescimento observada no mês anterior. No entanto, o cenário ainda indica lenta recuperação econômica, uma vez que o resultado foi inferior aos 100 pontos, que representaria um equilíbrio entre recessão e crescimento econômico. Em relação a agosto de 2018, nota-se um aumento de 19,29 pontos percentuais, quando a confiança dos consumidores representava 75,74 pontos.

Para a professora do curso, Cássia Heloisa Ternus, o cenário atual ainda exige cautela. “É satisfatório observarmos dois meses seguidos com variação positiva no ICC. Se compararmos ao mesmo período do ano anterior, podemos dizer que saímos da recessão, porém, ainda não podemos afirmar que os consumidores chapecoenses estão confiantes. Além disso, é importante destacar que a economia é dinâmica e há um misto de incerteza e polarização que dificultam, por vezes, o crescimento econômico”, explica.

Em agosto, a amostra da pesquisa foi composta por 140 mulheres e 105 homens de diversas faixas etárias e classes de renda, e analisou ainda características como gênero e idade. O levantamento foi realizado entre os dias 15 a 26 de julho na região central do município. 

Dentre as categorias analisadas, somente os consumidores com idade entre 45 a 65 anos apresentaram redução na confiança (-0,98%). Os indivíduos com idade até 24 anos aparecem em primeiro lugar (10,94%), sendo a única categoria que apresentou resultado acima de 100 pontos, ou seja, confiança estável. Em segundo lugar estão os consumidores com renda até R$ 1.500,00 (10,35%), seguidos pelas mulheres (5,59%).

 

Subíndices

A partir da descrição do comportamento do Índice de Confiança do Consumidor, parte-se para a análise dos principais resultados dos subíndices que o compõe: Índice de Condições Econômicas (ICE), Índice de Expectativas de Consumo (IEC) e Índice de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (IEIC).

O ICE apresentou redução de -6,89%, comparado ao mês de julho, somando 83,53 pontos. Os resultados indicam que os consumidores estão menos confiantes com relação às suas finanças e as condições para aquisição de bens duráveis. Por outro lado, o comportamento do IEC apresentou aumento significativo em agosto (10,23%), totalizando 102,10 pontos. Esse resultado elevado pode ter ligação com o andamento da reforma da previdência, que teve recente aprovação em primeiro turno na Câmara dos Deputados.

Já o IEIC registrou variação negativa de -4,11%. Em julho, esse índice somava 137,40 pontos, e em agosto, passou para 131,76 pontos, considerando 95% de confiança na pesquisa. Dos 245 consumidores entrevistados, 71,8% estão com alguma obrigação a pagar. Dentre eles, o cartão de crédito aparece em primeiro lugar, seguido pelo crédito em lojas. Em julho, 10,3% das pessoas endividadas também estavam inadimplentes, em agosto esse percentual aumentou para 12,8% dos entrevistados.

 

Dia dos Pais

Em agosto comemora-se o Dia dos Pais e os consumidores chapecoenses indicaram suas preferências quanto ao produto que irão adquirir, local que serão realizadas as compras e forma de pagamento. Nesta data, 56,7% dos consumidores entrevistados disseram que iriam presentear alguém. Em média, eles pretendem gastar R$ 102,14, enquanto o valor máximo observado foi de R$3.000,00 para essa finalidade.

Entre as formas de pagamento, destaca-se dinheiro (58,6%) e cartão de crédito (22,6%), enquanto apenas 4,5% dos entrevistados indicaram interesse pelo pagamento em boleto ou crediário da loja. O resultado observado diverge do perfil de endividamento, uma vez que a segunda maior obrigação dos chapecoenses é com crediário em loja. Em geral, os consumidores chapecoenses pretendem adquirir artigos de vestuário, perfumaria e acessórios.

COMPARTILHE
TAGS
Indice de confiança do consumidor
Icc
Dia dos pais
Ciencias economicas

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus