Webmail
Menu Busca

Alunos são premiados na 16ª Olimpíada Regional de Matemática da Unochapecó

Educação

Texto Ícaro Colella* 

 

Brilho nos olhos e sorriso no rosto. Assim estavam pais e professores na entrega dos troféus aos melhores colocados da Olimpíada Regional de Matemática da Unochapecó (ORM), que aconteceu na última sexta-feira (29/11), na Universidade. Entre eles, era nítido o orgulho de Ivete e Vanderlei da Silva, pais do aluno João Vitor Ribeiro da Silva, do 7° ano do Colégio Integral, de Pato Branco (PR). O estudante foi um dos 37 premiados na ocasião.

João conquistou o segundo lugar na categoria nível I

Mesmo com pouca idade, João, de 12 anos, conseguiu o segundo lugar do nível I nas provas. Resultado que não representa apenas seu talento com a matemática, mas também o incentivo dos pais e professores. "Ele sempre terá nosso apoio. Notamos que ele tem habilidades nas ciências exatas. Já é o terceiro ano que ele participa da Olimpíada Nacional e Regional. Queremos que ele se sobressaia no futuro, na vida profissional", comenta a mãe. 

É justamente com o futuro que a Unochapecó se preocupa. Além de pensar no ensino universitário, a Universidade carrega o compromisso de desenvolver projetos que incentivam também os ensinos fundamental e médio. O evento tem o objetivo de contribuir com a melhoria da qualidade de ensino, estimular o estudo da matemática e os jovens talentos no aperfeiçoamento do conhecimento.

 

Futuro de sucesso 

O pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento da Unochapecó, professor Marcio da Paixão Rodrigues, que compôs a frente de honra, parabenizou todos os professores envolvidos com a organização das olimpíadas e reforçou a importância de desenvolver esses projetos.

"Nós acreditamos que o conhecimento pode mudar as pessoas. E os jovens podem mudar a sociedade".

A matemática sempre foi uma paixão para Alan 

A matemática normalmente é o medo de muitos nos ensinos fundamental e médio. Mas para Alan Antônio Bonetti, que estuda no Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) Campus Chapecó, a realidade é bem diferente. Ele está no 1° ano do ensino médio e considera a olimpíada como uma iniciativa interessante, por trazer essa relação de desafiar e desenvolver os conhecimento adquiridos em sala de aula. "Eu gosto muito de participar, acho a matemática muito bonita e graciosa. Além disso, o evento permite se aprofundar nessa área", comenta.

A professora responsável pelo projeto, Andréia Beatriz Schmid, enalteceu a dedicação dos estudantes e reconheceu o comprometimento dos pais e professores nessa jornada. "Tenho certeza que a premiação é muito importante para esses estudantes, e ainda acompanhados pela família torna tudo mais especial. Eles terão muito sucesso, com determinação, persistência, estudo nós conseguimos tudo", finaliza.

 

*Estagiário sob supervisão de Gabriel Kreutz

COMPARTILHE
TAGS
Unochapeco
Olimpiada
Matematica
Escolas

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus
Pós-Graduação UNOCHAPECÓ
Chame no Whatsapp