Webmail
Menu Busca

Curso de Arquitetura da Uno é premiado com três trabalhos em Concurso Nacional

Profissão

*Texto Christiane Lise

Três projetos inovadores que conectam crianças, educação e cidades, desenvolvidos no curso de Arquitetura e Urbanismo da Unochapecó pela professora Ana Laura Vianna Villela, juntamente com os professores e egressos Vinícius Nalim, André Carrilho, Alexandre Matiello, Mariana Coviello, Rafael Diniz, Luiza Helena Ferraro e Giselle Azevedo, foram premiados no Concurso Nacional Cau Educa.

Promovido pelo Conselho Nacional de Arquitetura e Urbanismo (CAU), o concurso tinha como objetivo premiar as melhores propostas de educação urbanística, que fossem voltadas para as crianças e, assim, se tornassem uma ferramenta de ensino nas escolas de todo o país.

Os projetos inscritos e premiados foram: 'Ludicidade: atividade transformada em jogo' e 'Experiências com o corpo: afeto, percepções e dimensões espaciais na arquitetura e na cidade' - ambos na categoria 'Práticas Pedagógicas'; e 'Atlas da Cidade: empoderamento das crianças no aprendizado do território' - na categoria 'Ações de Arquitetura e Urbanismo na Escola'. Os trabalhos podem ser acessados e baixados no site do concurso

Para a professora, o Cau Educa é uma iniciativa que traz visibilidade e o devido valor à discussão sobre territórios educativos, o que ainda é pouco difundido e compreendido.

“Por meio desses trabalhos, o CAU possibilita que as práticas pedagógicas e ações de arquitetos e urbanistas nas escolas alcancem maior notoriedade no território nacional, bem como valorizam a profissão do Arquiteto Urbanista. Mais importante que a premiação, é que esses e outros materiais que foram produzidos para o concurso sejam divulgados e recebam apoio para serem implementados e trabalhados nos espaços escolares”, explica Ana Laura.

Um dos projetos premiados, foi desenvolvido com o egresso do curso da Unochapecó, Vinicius Nalin. Segundo ele, a proposta do trabalho 'Experiências com o corpo: afeto, percepções e dimensões espaciais na arquitetura e na cidade', era possibilitar a discussão acerca do entendimento dos corpos para além de sua condição física. “A ideia do projeto surgiu no interesse da nossa equipe em mostrar que o principal recurso da arquitetura e urbanismo, que é a noção de espacialidade, era possível de ser utilizado em atividades que fizessem com que as crianças entendessem a sua importância para a cidade e o espaço que ocupam”, relata Nalin.

São iniciativas como essa que possibilitam que a discussão urbana seja levada para as escolas e, assim, auxiliar na formação de um cidadão capaz de compreender a diversidade em que está inserido, que possa valorizar o planejamento, ser ativo e propor mudanças para o meio em que vive.

“Receber um prêmio como esse, a nível nacional, reforça a importância da inter-relação entre a arquitetura, o urbanismo e a formação inicial nas escolas, bem como o imaginário social”, conta Vinicius. 

União de pesquisadores 

A professora Ana Laura é integrante do Grupo Sistema de Espaços Livres RJ (SEL-RJ), vinculado ao Programa de pós-graduação em Arquitetura da PROARQ/UFRJ. Além do corpo técnico do curso da Unochapecó, outros professores e estudantes de Arquitetura e Urbanismo do Grupo de Pesquisa Ambiente e Educação (GAE), da UFFS Chapecó e da UDESC Laguna. “Essa união entre profissionais e universidades mostra o grande diferencial quando se articula a pesquisa, o ensino e a extensão em prol da sociedade. Isso revela a qualidade do trabalho aqui desenvolvido, bem como mostra para os nossos alunos as grandes oportunidades que podem ser aproveitadas”, reforça Villela.

 

Jornalista - Unochapecó*

COMPARTILHE
TAGS
Prêmio
Inovacão
Espacos urbanos
Educação
Arquitetura
Arquiteto

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus