Webmail
Menu Busca

Editora Argos conquista pela primeira vez o Prêmio Jabuti

Cultura

O livro “Do mito das Musas à razão das Letras”, publicado pela Editora Argos da Unochapecó, conquistou o tão cobiçado Prêmio Jabuti. Dividido em 27 categorias, o prêmio recebeu 2.575 inscrições, 15% a mais se comparado ao ano passado. A obra que em julho conquistou o prêmio da Academia Brasileira de Letras e da Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU) 2015, traz textos em português sobre práticas literárias.

uno

Criado em 1958, o Prêmio Jabuti é um dos mais tradicionais no Brasil. O livro da Argos, era um dos dez finalistas na categoria Teoria/Crítica Literária, Dicionários e Gramáticas. Para o coordenador da editora, Dirceu Hermes, esta premiação é diferente das demais, principalmente pela sua abrangência. "O Jabuti não valoriza apenas os escritores, mas destaca a qualidade do trabalho de todas as áreas envolvidas na cadeia editorial. É, de fato, o reconhecimento da qualidade de conteúdo e do trato editorial.

A obra reúne textos representativos e reflexivos sobre as práticas literárias do período entre o século VIII a.C ao XVIII. O livro, de autoria de Roberto Acízelo de Souza, apresenta em suas 1072 páginas, textos que refletem a poesia e outras artes verbais, desde suas manifestações mais remotas na história do ocidente. São assuntos que se tornaram tema da filosofia e resultado no surgimento de disciplinas dedicadas ao estudo de seus diversos aspectos, como a retórica, a poética, a gramática e a filologia.

unoPara conquistar o Jabuti, a escolha da obra que iria concorrer ao prêmio precisou de muita estratégia. "A escolha de um livro para concorrer a um disputado prêmio como o Jabuti precisa ser estratégia, mas nem sempre se consegue acertar na escolha, como foi a desse ano. Para colocar o livro no mercado, foram em torno de cinco anos, envolvendo a organização e preparação do conteúdo, editoração e publicação", explica o coordenador da Argos.

Criada em 1992, essa é a primeira vez que a Editora conquista o Prêmio Jabuti. No ano passado, a Argos ficou entre os 10 finalistas na categoria Comunicação com o livro "Jornalismo cultural e crítica: a literatura brasileira" no suplemento Mais, como coeditora, já que o livro foi publicado em parceria com a Editora da UFPR.

Nas demais vezes nem entre os 10 finalistas a Argos se classificou. Por isso, a conquista deste ano é tão importante para a editora. "A conquista desses prêmios, em especial ao Jabuti, é o reconhecimento do trabalho sério e competente que a editora vem realizando ao longo de seus 23 anos, com o apoio e suporte da Unochapecó, que aposta no serviço editorial para a produção e difusão do conhecimento. O respaldo da Argos no mercado editorial do livro universitário se consolida", ressalta Dirceu Hermes.

A cerimônia de premiação dos vencedores acontece no dia 3 de dezembro, em cerimônia no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. Os primeiros colocados em cada uma das categorias levam um prêmio em dinheiro no valor de R$ 3,5 mil e o troféu.

COMPARTILHE
TAGS
Jabuti
Argos editora
Argos

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus