Webmail
Menu Busca

Empresa da Inctech é selecionada para programa de aceleração em Berlim

Inovação

Uma boa ideia precisa de um pouco de investimento para tornar-se uma empresa de sucesso que cause transformações sociais. Esse é o caso da PackID, uma Startup de tecnologia voltada para soluções de temperatura na cadeia dos alimentos e pensada pelos empreendedores Caroline Dallacorte e Thales Akimoto incubada pela Incubadora Tecnológica da Unochapecó (Inctech).

A empresa foi uma das selecionadas para participar do AdMaCom (Advanced Materials Competition), programa de aceleração organizado pela rede internacional INAM (Innovation Network Advanced Materials). Caroline e Thales viajarão para Berlim, Alemanha, dia 26 de agosto, onde receberão treinamentos, orientações de negócios e tecnologia, com o objetivo de desenvolver produtos e soluções inovadoras.

Empresas de diversos países do mundo irão participar do Programa,packidincluindo Reino Unido, Alemanha, Finlândia, Espanha e Itália. A PackID está entre as cinco empresas catarinenses selecionadas, sendo a única a representar a região Oeste. A etapa final do Programa acontece no dia 10 de outubro, onde uma banca de jurados avaliará as empresas, e os vencedores receberão prêmios no valor de 30 mil euros.

A PackID surgiu através de uma ideia de Caroline durante a graduação em Engenharia de Alimentos. O objetivo, de acordo com ela, é monitorar a temperatura dos alimentos através de embalagens inteligentes durante toda a etapa de produção, até que o produto chegue ao supermercado. Isso é concretizado através de sensores RFID, uma tecnologia nova para medir temperatura.

A ideia foi uma das 100 escolhidas no Sinapse da Inovação, programa que pretende assessorar Startups de Santa Catarina. Caroline, que atualmente é mestranda em Tecnologia e Gestão da Inovação pela Unochapecó, afirma que o ambiente acadêmico foi essencial para o desenvolvimento de novas ideias. “Escolhi a Unochapecó por ser espaço que oferece diversas oportunidades de inovar e seguir novos caminhos. Saí da graduação com mais do que um diploma, com a possibilidade de investir em novas possibilidades”, afirma.

Já para Thales, acadêmico de Engenharia Elétrica, a alternativa de ser empreendedor sempre foi considerada. “Sempre busquei um olhar diferente para os negócios, e por isso abracei a ideia da Caroline. O ambiente acadêmico é muito fértil para desenvolver novas soluções”, comenta. No período em que estiver em Berlin, Thales espera evoluir o produto, no intuito de assim vendê-lo cada vez mais.

COMPARTILHE
TAGS
Tecnologia
Startup
InovaÇÃo
InovaÇÃo
InovaÇÃo
InovaÇÃo
InovaÇÃo
InovaÇÃo
Inovação
Ideias inovadoras

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus