Webmail
Menu Busca

Empresas juntas na solução de problemas regionais na área da saúde

Inovação

Texto Jessica De Marco*

 

Trabalho em equipe significa unir diversas pessoas para desenvolver ações que visam um só propósito. Essa coletividade está acontecendo em Chapecó em prol da saúde. Por meio do Parque Científico e Tecnológico Chapecó@, várias empresas e entidades trabalham juntas na criação de soluções para os problemas regionais enfrentados nesta área. A última quarta (15/08) e quinta-feira (16/08) foram datas especiais para levantar essas problemáticas, durante o evento 'Impacto Social na Saúde'. Para auxiliar as atividades, o momento contou com a presença de representantes do Hacking Health, organização social que busca alternativas para a saúde através da tecnologia. Também participaram membros da Nova Zelândia, do Reino Unido e dos Estados Unidos, que integram a maior empresa de Tecnologia de Informação do mundo, a IBM. O objetivo foi auxiliar estrategicamente na solução dos temas apontados.

Na oportunidade, Ivan Moraes, do Hacking Health, apresentou uma proposta que a organização está apoiando e que pode ser uma aposta para solucionar diversos problemas, inclusive de Chapecó. A implantação de um Shriners Children Hospitals em Santa Catarina. Essa é uma rede de hospitais pediátricos sem fins lucrativos que atende crianças que necessitam de tratamento nas áreas de má formação óssea, lábio leporino e queimaduras, além de oferecer suporte para os seus familiares. Atualmente, está presente nos Estados Unidos, no Canadá e no México e a principal característica é o atendimento totalmente gratuito. "Estamos fazendo um planejamento estratégico para saber que instituições seriam parceiras", afirma Ivan.

erweeAlém de apresentar a proposta, o evento foi essencial para entender de que forma o projeto se encaixaria com as necessidades locais. Em Chapecó e região, por exemplo, o principal problema levantado foi como implementar o atendimento de traumato-ortopedia no Hospital da Criança, uma realidade levantada após uma série de conversas e visita ao Hospital Regional do Oeste e Hospital da Criança. A partir desse diagnóstico, cerca de 80 pessoas, entre professores, estudantes e empreendedores, se reuniram para apontar ideias que pudessem solucionar a problemática, utilizando a metodologia de design thinking.

O colaborador e pesquisador da Unochapecó, Cristian de Oliveira, considerou incrível a iniciativa. A imersão nos dois hospitais em conjunto com o uso do design thinking para explicitar os problemas e organizar as ideias contribuiu para os resultados alcançados. "Além de criar empatia entre os participantes, a abordagem incentivou a colaboração e a troca de conhecimento de gestores de grandes instituições de saúde da região, acadêmicos, professores e membros da comunidade", acrescenta.

Paulo Gilberto Zandavalli Winkler, assessor jurídico da Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira, também participou do evento. O que mais chamou sua atenção foi a parceria instituída entre as entidades em prol de um desejo em comum.  "Uma oportunidade única de desenvolver a problemática de como tornar referência regional, na área da traumato-ortopedia, o Hospital da Criança Augusta Muller Bonner, visto que estamos a mais de 700 quilômetros da capital Florianópolis e de Joinville, únicas cidades que possuem contra-referência na área de trauma infantil", conclui. 

O trabalho encerra com a realização de um hackathon. Uma maratona de desenvolvimento ágil onde empresas trabalham focadas na obtenção de um protótipo mais viável da solução proposta. As equipes são compostas por profissionais da saúde, desenvolvedores de tecnologia da informação e designers. São grupos competindo entre si para, em pouco mais de 48 horas, apresentar o problema a ser resolvido, uma possível solução para ele, o potencial mercado e os clientes.  "Seria mais um grande momento para pensar em soluções com o suporte de grandes empresas, para que, se possível, elas sejam implantadas", comenta o assessor do Chapecó@, professor Ricardo Fantinelli.srtrtr

Vale lembrar que todo esse movimento acontece graças ao Hub Saúde. Um grupo de inovação e tecnologia criado em Chapecó justamente para pensar em soluções para a área da saúde. "Receber esses profissionais é a prova de que esse ecossistema está começando a se fortalecer. Além disso, é o primeiro passo do que pode ser uma das matrizes econômicas mais importantes da nossa cidade, ou seja, a saúde".

O evento envolveu várias entidades e empresas, são elas: Hacking Health, IBM, Shriners, Parque Chapecó@, Hub Saúde, Unochapecó, Fiesc, Sesi, Senac, Sebrae, Unoesc, Deatec, Colégio Trilingue, ALVF, Hospital Regional do Oeste, Hospital da Criança, Hospital Nossa Senhora da Saúde, Unimed e Desbravalley.

 

Entenda o Hub Saúde

Não existe uma área específica para se desenvolver tecnologia e inovação. Muito pelo contrário. O mercado exige essas novas soluções cada vez mais, seja qual for o segmento. É por isso que o Parque Científico e Tecnológico Chapecó@, juntamente com diversas empresas e entidades da região, criou o primeiro grupo de inovação e tecnologia de Chapecó voltado para a área da saúde: o Hub Saúde.

A ideia, segundo o assessor do Chapecó@, professor Ricardo Fantinelli, é criar uma rede de cooperação local para pensar em soluções inovadoras para esta área. "Transformar a área da saúde por meio do empreendedorismo, da inovação e da criatividade, utilizando a tecnologia e as redes de pessoas para estabelecer uma comunidade de empreendedores, pesquisadores e inovadores em saúde na região de Chapecó", explica o professor.

O Hub, portanto, é um espaço propício para o encontro de pessoas que interagem e, consequentemente, criam, empreendem e trabalham juntas. "Este movimento procura facilitar a capacitação e ser um espaço de exploração de novas ideias. Com essas ações pode-se gerar um impacto não apenas no futuro da saúde, mas no desenvolvimento da região Oeste como um todo", finaliza.

 


*Jornalista do Núcleo de Produção de Conteúdo (NPC) - Unochapecó
COMPARTILHE
TAGS
Unochapeco
Tecnologia
Saude
Rede de inovacao
Parque chapeco@
Inovavacao
Hub saude

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus