Webmail
Menu Busca

Equipe campeã do Desafio do Conhecimento realiza viagem para Espanha e Portugal

Inovação

Texto Gabriel Kreutz*


No ano passado, uma ideia inovadora de três estudantes dos cursos de Engenharia de Alimentos e Engenharia Química da Unochapecó foi a vencedora do Desafio do Conhecimento. Com a supervisão de professores, elas desenvolveram uma membrana curativa a base de soro de leite para tratar queimaduras. Como prêmio, no último mês elas realizaram uma viagem para Espanha e Portugal, para conhecer de perto a realidade acadêmica dos outros países.

Grupo durante visita na Universidade Rovira i Virgili, em Tarragona, na Espanha

Participaram da viagem as estudantes Natália Bracht Malagutti, Pahola Patussi e Alessandra Bellei, acompanhadas pelo diretor da Área de Ciências Exatas e Ambientais da Unochapecó (Acea), professor Gustavo Colpani, que também foi um dos orientadores do trabalho. Em Portugal, eles visitaram a cidade de Lisboa, a Universidade de Aveiro, e a Universidade do Porto. Na Espanha, em Barcelona foi visitado o Parque Tecnológico do Instituto La Salle Technova, e em Tarragona eles conheceram a Universidade Rovira i Virgili.

De acordo com o professor Gustavo, as visitas foram pensadas justamente para que as estudantes vissem outras experiências parecidas com a que elas estão vivendo. "Estas universidades foram escolhidas por possuírem cursos e projetos de pesquisa próximos ao projeto desenvolvido pelas acadêmicas. No caso do La Salle, o objetivo foi conhecer um sistema de incubadoras, bem como fomentar nas acadêmicas o interesse de desenvolver o projeto delas nesse modelo de sistema", explica. O professor completa que a viagem apresentou novos horizontes sobre a cultura que as universidades visitadas possuem em relação ao incentivo à pesquisa e ao desenvolvimento de soluções para as principais indústrias e setores da região.

A estudante Natália relata que com a viagem foi possível entender como as pesquisas são feitas e como elas evoluem nestes locais. "Conseguimos perceber como a pesquisa lá fora está muito vinculada a aplicações práticas e como funciona a dinâmica universidade-empresas. Entendemos, também, uma das formas de implementação de startups e o papel que as universidades exercem na ampliação de ideias e pesquisas que surgem dentro delas".

Além de todo o conhecimento adquirido com as visitas, o grupo apresentou a pesquisa desenvolvida na Unochapecó em um dos Simpósios mais relevantes da área. "A viagem também foi uma ótima oportunidade para a divulgação do nosso projeto. Aproveitamos para participar do 'Frontiers in Polymer Science', um simpósio internacional muito importante na área de materiais. Lá, apresentamos dois artigos derivados da nossa pesquisa em cima da membrana", explica a estudante.

 

Próximas etapas

Hoje o projeto das estudantes está na fase de testes laboratoriais para a comprovação de algumas propriedades importantes. "Já estamos encaminhando a patente do projeto. Ainda temos vários testes pela frente, como testes de caracterização e os próprios testes clínicos a serem iniciados. Nesta etapa também serão feitos, paralelamente, estudos de aprimoramento desta membrana. Também estamos fazendo estudo de mercado e de viabilidade", conclui Natália.

 

*Jornalista do Núcleo de Produção de Conteúdo (NPC) - Unochapecó

COMPARTILHE
TAGS
viagem
Unochapeco
Soro de leite
Membrana curativa
Desafio do conhecimento

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus