Webmail
Menu Busca

Estudantes de Produção Audiovisual iniciam gravações de curtas-metragens

Educação

Texto Alana de Bairros*

 

Em março, as aulas presenciais foram suspensas. Com isso, muitos planos e projetos precisaram ser adiados. Os estudantes do 5º período do curso de Produção Audiovisual, que se preparavam para a execução de filmes, estenderam os meses de pré-produção com o objetivo de aguardar um momento mais seguro para as gravações. Neste semestre, o famoso 'luz, câmera, ação' foi retomado e dois curtas-metragens de ficção estão ganhando forma.

'Solo' e 'O causo' estão em processo de produção. Apesar de ocorrerem criações audiovisuais durante os três anos de graduação, estas carregam uma expectativa maior, pois a turma toda trabalha em conjunto nos dois projetos, alternando as funções que cada um exerce. Os estudantes organizam as funções de cada um, além da logística, elenco e captação de recursos. O acadêmico do 6º período, diretor e roteirista de 'O Causo', Guilherme Guimarães, relembra que a primeira etapa, da construção da história, teve início ainda em 2019, na disciplina de Roteiro II. Para ele, o trabalho em equipe faz com que o filme seja elaborado da melhor forma possível. “Com isso fico bem despreocupado, confio muito no trabalho dos meus colegas, porque na turma tem muita gente talentosa. Outra vantagem de trabalhar em equipe grande é que dá pra sentir um pouco de como é estar no mercado de trabalho”, menciona. 

As gravações estão marcadas para os dias 10, 11 e 12 de outubro. 'O Causo' também conta com direção do acadêmico Gustavo Deike e orientação do professor Hilario Junior dos Santos, além de outras 16 pessoas, aproximadamente, que contribuem para a execução do filme. Segundo Hilario, o desafio de orientar esta criação é grande. “É extremamente desafiador, pois é um momento muito aguardado pelos estudantes”, relata. 

A previsão é que os filmes sejam lançados em dezembro

'Solo', que já teve as filmagens realizadas nos dias 5, 6 e 7 de setembro, tem orientação da professora Daniela Farina, direção de Vinícius Balduíno Munaretti e Kauê Veloso, e outros 12 envolvidos na produção, além do ator Felipe Cassaniga. Conforme a professora, as orientações foram todas de maneira remota e as gravações presenciais. “Foi um momento bem atípico, mas a equipe estava tomando todos os cuidados previstos nos protocolos de retomada do audiovisual”, afirma. 

Os dois filmes ficcionais foram contemplados no Edital Revirada Cultural 2020, da Secretaria de Cultura de Chapecó, e estão licenciados por 12 meses na plataforma da Prefeitura, assim que estiverem finalizados. Kauê Veloso comenta que os conhecimentos da disciplina de Produção Executiva facilitaram na inscrição para o edital. 

A previsão é que os filmes sejam lançados em dezembro. Neste processo, todos os integrante da equipe são fundamentais, e com a contribuição e compromisso de cada um, é possível alcançar um produto final que orgulhe a todos, marcando o fim da trajetória da turma na graduação.

 

Solo - Sinopse

Em um futuro não muito distante, Léo é um rapaz muito organizado que trabalha em casa com fotografia para uma empresa chinesa. Ele tem uma rotina muito regrada e segue ela sem ao menos se perguntar porque, até descobrir que está morrendo. A partir disso ele resolve escrever sua própria história, mas de um jeito diferente.

 

O causo - Sinopse 

Na história autoral, Rafael e Fabiana estão em uma viagem de bicicleta pela América Latina. Certo dia, em uma breve passagem pelo oeste catarinense, perdidos eles acabam chegando em uma casa isolada e conhecem uma senhora, após uma breve conversa ela os convida para o almoço. Ao entrarem na casa, conhecem seu marido. À primeira vista, os senhores parecem ser bem agradáveis. Mas, as oscilações de humor dos idosos, que vão da simpatia à ofensa, acabam criando um clima tenso entre os dois casais. Isso faz com que Fabiana comece a temer pela sua vida e a de seu companheiro.

 

*Estagiária da Acin Jornalismo sob supervisão de Eliane Taffarel

COMPARTILHE
TAGS
Unochapeco
Produção Audiovisual
Documentarios

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus