Minha Uno
Webmail
Menu Busca

Exposição da Galeria de Artes aponta aos perigos da destruição ambiental

Cultura

Texto Ionara Virmes*

 

O debate acerca da preservação do nosso planeta apresenta diversas vertentes. Muitas vezes, o desgaste natural é disfarçado pelo discurso do avanço tecnológico. No Brasil, por exemplo, restam apenas 1/8 do que foi a mata atlântica. É refletindo acerca destas interferências humanas no ambiente que a Galeria Agostinho Duarte apresenta a exposição 'Pelos Olhos da Folha'.

Expondo pela primeira vez de maneira presencial, a artista Ketlin Tibes utiliza folha canson e caneta nanquim de forma a apresentar de modo surrealista a degradação ambiental, intuindo o impacto visual do público. "Neste ano que passou eu foquei em identificar meu estilo visual, comecei esboçar com nanquim e caneta hidrográfica temas que gosto e me identifico como a biodiversidade. Ao ver diversas manchetes e notícias sobre poluição, queimadas e a famosa frase 'não existe planeta B' comecei a problematizar o tema, criando de maneira surreal as obras que misturam nossa humanidade com a natureza", relembra.

A exposição será aberta amanhã (20), com início às 19h. Estarão presentes a artista e a curadora, Rafaela Farias, a fim de apresentar e debater cada obra. Além disso, uma live será realizada no Instagram da Galeria durante a abertura.

"Estou muito animada para expor presencialmente. Serão novos desafios, como por exemplo, montar a exposição, selecionar as molduras e organizar o espaço para melhor circulação do público. Na exposição online também não tive contato direto com o público e isso foi desafiador, pois não consegui identificar qual foi retorno dado às minhas obras", finaliza.

 

*Estagiária sob supervisão de Letícia Sechini

COMPARTILHE
TAGS
Preservar
Meio ambiente
Exposicao
cultura

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus