Webmail
Menu Busca

Prática de exercícios é aliada da saúde mental durante pandemia

Esporte

Texto Ana Vertuoso*

 

Tantos meses após o início da quarentena e das orientações de isolamento social, não é raro conversar com amigos e familiares que sentem os impactos deste período na saúde mental. Depois do início do isolamento social, relatórios da Organização Mundial da Saúde (OMS) demonstram que sintomas de ansiedade e depressão aumentaram em diversos países. Por isso, além do acompanhamento psicológico, o professor Clodoaldo Antonio de Sá, do curso de Educação Física da Unochapecó, aponta que a prática de exercícios físicos pode ser uma boa aliada, tanto em momentos atípicos como o que estamos vivendo, quanto no dia a dia. 

“Embora o termo saúde mental seja bastante abrangente, os estudos recentes têm demonstrado que a atividade física e o exercício físico, que são coisas distintas, tem efeitos positivos em relação a vários aspectos da saúde mental. Isso também tem haver com o tipo de exercício, o ambiente onde ele é praticado, e vários fatores que interferem. No entanto, o papel do exercício em si também é considerável. Então, mesmo que o ambiente não seja muito convidativo para uma prática, ela tem impactos positivos sobre a depressão e a ansiedade”, ressalta.

Porém, para obter melhores resultados e diminuir os riscos de dores, lesões e outros machucados, é preciso respeitar as orientações de um profissional. Isso é importante até mesmo para quem possui experiência, porque, além de guiar os alunos, os profissionais de Educação Física planejam treinamentos adequados para cada um. Neste processo, eles consideram diversos aspectos, como a condição física do sujeito, seu biotipo, objetivos e o tempo disponível para a realização dos exercícios.

 

Formação de qualidade

Para que tudo isso seja feito da melhor forma, é preciso que os profissionais tenham uma base acadêmica sólida. “A boa atuação profissional vai estar sempre relacionada a um constante aprendizado. O curso de Educação Física da Uno tem essa característica. Nós temos no processo de formação discussões que permeiam a matriz curricular e vão para além das disciplinas, vão para os espaços de atuação profissional e trazem expectativas ou experiências de alunos que já se formaram e estão atuando nas mais diferentes áreas da profissão”, salienta o professor.

Marcos também é atleta profissional de atletismo

Assim, se a formação básica tem boa qualidade, as pessoas conseguem enfrentar uma realidade diferente e desenvolver estratégias para enfrentá-la. O egresso Marcos Paulo Balbinot é exemplo disso. O jovem é atleta profissional de atletismo e concluiu o curso no ano passado. Hoje, atua em uma academia na cidade de Blumenau. “Durante a pandemia, a gente começou a trabalhar muito com videochamada e treinamentos em casa. Após a liberação, nós começamos a fazer atendimentos domiciliares, respeitando sempre as regras da OMS, e agora, nós estamos trabalhando na academia normalmente. Claro, respeitando as regras, mas foi um momento bem difícil, pois não conseguimos estar junto com os alunos para estar cuidando”.

Marcos destaca que exercícios físicos também são importantes para o bem- estar, saúde física e emocional das pessoas, por conta da liberação de hormônios provocada. “É um momento em que você vai relaxar e esquecer de tudo, você está lá somente para treinar. Então acaba sendo uma hora relaxante, principalmente, na parte de liberação de hormônios. A gente acaba tirando um pouco do cortisol, que é o hormônio do estresse, e liberando endorfina pós-treino, que dá uma sensação de satisfação”, explica.

 

O curso

Além de Marcos, o curso de Educação Física da Unochapecó já formou mais de 800 profissionais em bacharelado e licenciatura. Ao longo de duas décadas, a graduação se consolidou como uma das mais tradicionais da região e destaca-se pela estrutura oferecida aos estudantes. “Nós temos uma das melhores estruturas do Oeste de Santa Catarina, com um ginásio com quadras poliesportivas, um setor voltado para a ginástica, laboratórios de anatomia, bioquímica e fisiologia do exercício. Também temos a Academia Escola dentro da Instituição”, explica o coordenador do curso, professor Felipe Corbellini.

A Academia Escola é um importante espaço do curso

Outros fatores que contribuem para o processo de ensino-aprendizagem são o corpo docente capacitado e os convênios com empresas da região que possibilitam aos acadêmicos realizarem estágios em diversas áreas. “No bacharelado, academias e escolinhas de iniciação esportiva são campos de estágio que, depois, têm gerado uma alta taxa de empregabilidade para os nossos estudantes. Na licenciatura, por meio do programa Universidade Escola, temos parceria com várias escolas da região e também temos um alto índice de aprovação dos estudantes em concursos, tanto da Prefeitura, quanto do Estado de Santa Catarina. Então, o estudante que escolhe a Unochapecó, pode ter a certeza que ele vai ter um ensino de qualidade e isso vai se refletir em uma carreira profissional de sucesso”, finaliza.

O curso de Educação Física é um dos oito com inscrições abertas no Seletivo Uno. Quer saber mais sobre o curso? Confira o e-book!

 

*Estagiária sob supervisão de Jessica De Marco

COMPARTILHE
TAGS
Seletivo uno
Exercicios fisicos
Educação fisica

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus