Minha Uno
Webmail
Menu Busca

Programa inédito é criado para dar “um up” no crescimento dos meis em Chapecó

Inovação

Características empreendedoras, modelagem de um negócio, planejamento, finanças, legislação, gestão de pessoas, marketing e vendas, acesso ao crédito, inovação, atendimento ao cliente, compras e estoque são algumas das temáticas previstas para o programa inédito MEI UP lançado, nesta semana, em Chapecó. O principal objetivo da proposta é auxiliar no crescimento sustentável e direcionado dos microempreendedores individuais (MEIs) de Santa Catarina com suporte de mentores especializados e com vivência de mercado.

A metodologia foi elaborada com a contribuição de várias mãos.

A iniciativa é do Sebrae/SC, da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), do Pollen Parque, da Unochapecó e da Prefeitura Municipal. A proposição foi da ACIC e a iniciativa ganha o status de programa nacional do Sebrae. A solenidade de lançamento aconteceu, nesta semana, no auditório do Pollen Parque com a presença de representantes das entidades promotoras, lideranças locais e empresários.

De acordo com a consultora credenciada ao Sebrae/SC que auxiliou na elaboração do programa, Ida Norelider, a metodologia – que será replicada em outras regiões do País –, foi elaborada com a contribuição de várias mãos. “Sua estrutura foi pensada com o intuito de contemplar todas as vertentes importantes para o crescimento de uma empresa. É um programa prático que disponibiliza ferramentas para aplicar no negócio, contribui para ampliar a visão de oportunidades do empreendedor e prepará-lo para buscar investidores e apoiadores”, explicou.

A jornada para o crescimento terá as seguintes etapas: seleção/diagnóstico e quatro módulos “Eu, empreendedor”, “O meu negócio”, “A gestão do meu negócio” e “Apresentação do MEI”. Ao todo serão 22 ações executadas durante um ano de programa, com intervalos de 15 dias entre as oficinas para aplicação dos conhecimentos adquiridos. “Nenhuma atividade é isolada, todas têm uma conexão e um caminho a percorrer”, destacou.

Programa-piloto

O ex-presidente da ACIC e propositor do programa, Nelson Akimoto, relembrou que a ideia surgiu em plena pandemia de covid-19 quando as lideranças da associação perceberam que muitas empresas, especialmente os MEIs, poderiam se fortalecer com o poder do associativismo.

“Como muitas delas não tem essa conexão buscamos aproximá-las ao mesmo tempo em que oferecemos capacitação para fazê-los evoluir, por isso o nome MEI UP, um ‘UP’ no MEI. Procuramos o Sebrae/SC para construirmos o programa e seguimos os modelos das startups para formatar uma trilha em um processo de evolução e de estímulos. A construção dessa metodologia impressionará outros empresários de carreira pelos resultados que proporcionará nos pequenos negócios”.

Para o presidente da ACIC Lenoir Antônio Broch o programa representa um abraço na oportunidade, por isso os MEIs que desejam crescer devem aproveitá-la. “Impossível não imaginar quando começamos nosso negócio e sentir um pouco de inveja dos MEIs, que agora terão um suporte para seu crescimento. Essa é uma chance singular de aprendizado e desenvolvimento”, observou.

Participaram representantes das entidades promotoras, lideranças locais e empresários.

O diretor superintendente do Sebrae/SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca, destacou que todas as oficinas do programa serão realizadas no Pollen Parque, o que facilita o conhecimento, a vivência e a futura cooperação com a inovação. “Esse programa é uma aceleração de MEIs, com conteúdo, mentorias para que avancem em seus negócios. É um projeto-piloto que inicia em Chapecó, mas que será replicado e escalonado porque temos 500 mil microempreendedores em Santa Catarina”, enalteceu.

O coordenador do Simplifica Chapecó Luiz Carlos Balsan agradeceu pela iniciativa começar por Chapecó. “No dia a dia observamos nas pessoas que procuram pelo serviço essa ansiedade, angústia e esperança em querer crescer e evoluir. O programa abrirá portas para que eles possam crescer, que deem continuidade ao seu sonho”, enfatizou. Atualmente, Chapecó tem 18 mil MEIs formalizados, sendo que aproximadamente 3 mil são estrangeiros radicados no município.

Segundo o reitor da Unochapecó e diretor institucional do Pollen Parque, Cláudio Jacoski, olhar para o conjunto de MEIs no município, para as pessoas que estão empreendendo e se desafiando remete a algo que a universidade sonha também que é o desenvolvimento da região e a constituição de um ecossistema mais inteligente. “Essas iniciativas só funcionam em virtude da tríplice hélice: governo, setor produtivo e academia. Por isso, reforço que estamos muito orgulhosos de integrar essa proposta”, finalizou.  

Desafios e oportunidades

Além da apresentação do programa e das manifestações das lideranças ocorreu a palestra “Desafios e oportunidades para o MEI expandir os seus negócios”, com Igor Drudi. De acordo com ele, muitos negócios nascem da sensibilidade do empreendedor, que identificou uma “dor” que precisava ser sanada, por isso apresentou aspectos para ajudar os participantes a projetarem suas empresas para o futuro. Para isso abordou perspectivas de mundo com o intuito de que cada empreendedor pudesse vislumbrar novas oportunidades e ressignificar seu empreendimento.

 “(Re) humanização globalizada, conexão de tudo, vivenciar experiências, gestão inteligente, e-commerce, trabalho remoto, dropshipping (intermediário) e criação de conteúdo são os grandes pilares norteadores do mercado nos últimos dois anos. Os empreendedores precisam estar atentos nessas tendências, a exemplo de utilizar as tecnologias acessíveis para aliar empreendedorismo e entretenimento como sua proposta de valor”, afirmou ao comentar que o processo de empreender precisa ser estimulado com a construção de ambientes oportunos.

Por fim, Drudi ressaltou a importância do aprimoramento das competências empreendedoras: aproveitar os recursos do momento, ter perdas toleráveis, buscar talentos que complementem suas falhas, transformar problemas em oportunidades e navegar por instrumentos com olho no cenário atual.

Inscrições

As inscrições para a primeira turma do MEI UP estão abertas até dia 31 deste mês pelo link: http://sebrae.sc/meiup. Os participantes serão selecionados de 1º a 13 de setembro. A divulgação da lista dos selecionados ocorrerá dia 14 e o início das atividades do programa-piloto está previsto para dia 19 de setembro.

 

*Comunicação Pollen Parque

COMPARTILHE
TAGS
Sebrae
Pollen
Microempreendedor
Mei
Inovaçao

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus