Webmail
Menu Busca

Uma forma de ver o mundo com outros olhos

Educação

Texto Juliane Bee*

 

"O mundo é muito grande para ficarmos sempre sob a mesma perspectiva". Com esse pensamento e muita determinação, a estudante do sétimo período do curso de Psicologia, Bruna Caroline Schneider, se prepara para passar seis meses estudando na Universidad Santo Tomás, em Villavicencio, na Colômbia. A acadêmica integra o grupo de 11 intercambistas da Unochapecó que, em janeiro de 2018, participam do programa de Mobilidade Acadêmica promovido pela Assessoria de Relações Nacionais e Internacionais (Arni) da Universidade. Entre os destinos, ainda figuram Portugal, Espanha, Chile e Itália.

A decisão de fazer um intercâmbio durante a graduação precisa ser pensada com muita antecedência. Para participar do programa, os estudantes se inscreveram no edital lançado pela Arni em agosto deste ano. A seleção foi feita a partir do desempenho acadêmico e pelo número de vagas que a universidade escolhida oferecia. Após a seleção interna, cada estudante realizou sua inscrição na universidade estrangeira. Aos acadêmicos interessados, o próximo edital será publicado em março de 2018.

Cada intercâmbio oferece benefícios diferentes e, no caso de Bruna, a Universidad de Santo Tomás oferece hospedagem, alimentação e curso de espanhol. Segundo a estudante, outro ponto positivo do intercâmbio em Villavicencio é o alojamento. Por lá passarão intercambistas de vários lugares do mundo. "Além do espanhol e do inglês, também vou ter contato com outras culturas, uma troca riquíssima", conta.

Após o recebimento da carta de aceitação, a Arni auxilia os acadêmicos na obtenção do visto do estudante e realiza uma reunião de pré-embarque, onde são repassadas orientações sobre a viagem, dinheiro, como se locomover no país, acomodação e benefícios assegurados pela Universidade. Conforme a assessora de Relações Nacionais e Internacionais da Unochapecó, Liana dos Santos, essas informações são fundamentais para que os estudantes possam viajar com mais segurança e os pais fiquem mais tranquilos.

 

De malas (quase) prontas

As festas de fim de ano podem até ser um período para descanso, mas não para Bruna. Sua ansiedade está a mil. As passagens, a documentação e o seguro saúde estão em dia. Agora só falta organizar minuciosamente a mala, deixando um espaço para os presentes dos amigos, que ficam em Chapecó. Cursar um semestre longe deles foi um fator levado em consideração na hora de decidir fazer o intercâmbio.

Pesquisando, Bruna descobriu que a Universidad Santo Tomás possui uma matriz curricular similar com a ofertada pela a Unochapecó. Ambas as universidades enfatizam o trabalho da psicologia social e o campo das políticas públicas, um diferencial frente ao ensino europeu, que ainda segue o modelo clínico e individualizante. "Acredito que o intercâmbio durante a graduação é uma vivência muito rica e nos transforma enquanto pessoa", comenta.

E é exatamente esse desafio pessoal, a mudança de cultura e rotina que a Arni propõe aos estudantes. Sair da zona de conforto e aprender coisas novas. Se desafiar diariamente. Para Liana, o intercâmbio é um diferencial para o mercado de trabalho, mas, além disso, esse período vai marcar para sempre a vida dos estudantes.

Bruna, que está em contagem regressiva para essa nova etapa, sabe que essa experiência vai mudá-la. "Não voltarei a mesma Bruna, vou conhecer outras realidades, criar novas e boas lembranças, aprender a ser confiante e, principalmente, a respeitar as diferenças".

 

*Estagiária, sob a supervisão de Greici Audibert.
COMPARTILHE
TAGS
Unochapeco
Intercambio
Arni

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus