Webmail
Menu Busca

Grupo participou do Projeto Rondon, na operação “Forte Presépio”

Geral

Uma cidade de 14 mil habitantes com temperatura elevada, clima quente e úmido a beira do rio Mojuim. Essa é São Caetano de Odivelas, no estado do Pará. Por 17 dias uma equipe, composta por oito estudantes e dois professores dos cursos de Ciências Biológicas, Enfermagem, Filosofia, Nutrição e Psicologia da Unochapecó, desenvolveram atividades através do Projeto Rondon: Lição de Vida e Cidadania.

Neste ano a atividade foi desenvolvida na operação “Forte Presépio”, entre os dias 6 e 22 de julho, em municípios do Pará e Maranhão. Além de conhecer a realidade local, no período em que estiveram no projeto os estudantes desenvolveram atividades com as comunidades locais. Juntamente com a equipe da Unochapecó estiveram presentes acadêmicos do Instituto Federal do Triângulo Mineiro-MG, que desenvolveram atividades relacionadas à comunicação, tecnologia e produção, meio ambiente e trabalho.

Para a professora do curso de Enfermagem da Unochapecó Tania Maria Ascari, participar do Projeto Rondon é uma experiência que contribui para a formação do universitário como cidadão, além de propiciar o reconhecimento de realidades distintas do país. “Participar do Rondon não significa ensinar e sim trocar saberes, conhecer a cultura e realizar integração com as comunidades e com outros universitários. Em síntese, trata-se de vivenciar na prática o que é aprendido nas salas de aula”, explica a professora.

A estudante Raquel Baldissera, do oitavo período de Psicologia da Unochapecó, comenta que a experiência do Rondon lhe fez (re)pensar na vida e ver que nunca é tarde para recomeçar. “Aprendi que o mais importante são as pequenas revoluções, causadas durante o encontro de cada oficina, com cada um dos participantes e o essencial é formar e deixar semeadores de saber/fazer”, comenta.

A estudante explica, ainda, que foram vários os momentos marcantes. “Quando tento selecionar um, é como se passasse um filme na minha cabeça, desde o momento que chegamos a São Caetano, até a despedida, mas nunca me esquecerei de uma pessoa muito especial daquela cidade, um jovem mulato artesão, com um olhar distante e sonhador. No final de uma oficina, ele me procurou para agradecer por tudo que estávamos fazendo pela cidade e por ele. Relatou, com a voz um pouco embargada, que jamais se esqueceria do Projeto Rondon, pois foi por nossa conta que ele encontrou esperança e vontade para viver, que levaria adiante tudo que aprendeu e rezaria todos os dias, agradecendo a Deus pela nossa estadia na cidade”, destaca Raquel.

Participaram do Projeto Rondon os estudantes da Unochapecó, Ana Paula Rech, Monica Ferronato e Aline Lucca, do curso de Enfermagem, Cleidenice Fatima Jasckovski, Raquel Baldissera e Cheila Ferreirado, do curso de Psicologia, Felipe Antonio Primon de Barros, do curso de Ciências Biológicas e Renata Leticia De Deus, do curso de Nutrição. Também estiveram presentes no projeto os professores da Unochapecó Roberto Deitos e Tania Maria Ascari.

Atividades

Durante as duas semanas de trabalho foram desenvolvidas atividades relacionadas à diversas áreas com o município de São Caetano de Odivelas e outras comunidades próximas. No eixo da cultura, além das apresentações culturais, foi realizado o “Cine Rondon”, onde eram assistidos filmes e ao final se realizava debate. Também eram realizados diálogos com grupos de artesões e artistas locais sobre a possibilidade da organização de uma associação na perspectiva da economia solidária, como fonte de geração de trabalho, renda e valorização da cultura local.

Na parte dos direitos humanos e justiça, foram realizadas oficinas com profissionais municipais e comunidade em geral, mediante diálogos sobre os direitos e deveres de cada cidadão, bem como direitos e deveres das crianças, adolescentes, da mulher e do idoso. Também foram desenvolvidas oficinas englobando o tema “relacionamento interpessoal e ética profissional”. Sobre educação foram realizados trabalhos com crianças do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) e com professores municipais sobre trabalho em equipe, estratégias de ensino e aprendizagem e a educação para o futuro, baseada no autor Edgar Morin.

Na área da saúde foi realizado o “Ação Rondon”, para verificação da pressão arterial, do Índice de Massa Corporal (IMC), teste HGT e orientações relacionadas à saúde, com entrega de preservativos, folders e panfletos. Foram realizadas, também, oficinas sobre gravidez na adolescência, aborto, puberdade, mudanças sociais dessa fase, orientação sobre o exame da mama e preventivo, métodos contraceptivos, prevenção de Doenças Sexualmente Transmitiveis (DSTs) e primeiros socorros.

Ainda no âmbito da saúde, ocorreram capacitações com agentes comunitárias, trabalhando sobre a concepção de saúde das agentes comunitárias, saúde da mulher e da gestante, a saúde ambiental, drogas, DSTs e doenças crônicas não transmissíveis. Houve, ainda, palestras para a comunidade em geral, sobre zoonoses e parasitoses. A maioria dessas atividades também foi realizada em distritos próximos da cidade de São Caetano.

foto

Rondon 2014

O próximo Projeto Rondon será realizado em janeiro de 2014. As atividades serão desenvolvidas na operação “Velho Monge”, entre os dias 18 de janeiro e 3 de fevereiro, tendo como centro regional a cidade  de Teresina/PI. A Unochapecó estará representada por um grupo selecionado no mês de abril passado. Esse grupo é formado por oito estudantes e dois professores, que deverão realizar atividades na área da extensão universitária voltadas a cultura, direitos humanos e justiça, saúde e educação. Juntamente com a equipe da Unochapecó na cidade de Sigefredo Pacheco/PI estará uma equipe da Pontifícia Universidade Católica (PUC), do Rio de Janeiro.

COMPARTILHE

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus