Webmail
Menu Busca

Centro Acadêmico de Jornalismo realiza a 5ª edição do Sarau no Bosque

Cultura

Texto de Jaine Rodrigues e Mirella Schuch*

 

Em mais uma noite fria de inverno, o 5º Sarau no Bosque animou e aqueceu o coração dos estudantes e professores na última segunda-feira (05/08). Os participantes tiveram a oportunidade de não somente ver, mas sentir. Sentir e compreender as fotografias, desenhos e a história dos documentários exibidos. Sentir o gosto dos doces e o prazer de descobrir novos livros. Neste clima, se inicia mais um semestre na Unochapecó. 

O Sarau é organizado pelo Centro Acadêmico de Jornalismo (Cajor), e este ano contou com o apoio dos cursos de Moda e Produção Audiovisual. Segundo a vice-presidente do Cajor e estudante do 6º período do curso, Isabel Cristina Piccoli, o evento tem por finalidade reunir as pessoas para um momento de interação, troca de conhecimento e experiências, além de iniciar o segundo semestre do ano de uma maneira diferente.

Quem estava no bosque da Universidade, teve a oportunidade de conhecer a reportagem sobre a 4ª Parada de Luta LBGTQ+ do Oeste Catarinense, dos estudantes do 4º período, Jessica Edel e Wéliton Rocha;  o documentário 'Groth: não era só por mim', da egressa de Jornalismo, Paloma Rodrigues; e o documentário 'Rítmica: uma expressão coletiva', da também egressa do curso, Andressa Pomagerski.

A comunidade acadêmica também pode apreciar as produções fotográficas dos alunos de Moda, realizadas na disciplina Fotografia de Moda e a reprodução de retratos em desenhos, produzidos na disciplina Fundamentação do Desenho.

Outro trabalho exposto foi o ensaio fotográfico “Âncora”, do aluno do 2o período de Jornalismo, Rafael Chiamenti, que foi produzido na disciplina de Fotografia e trata sobre o cotidiano de uma pessoa ansiosa. Esta foi a primeira exposição fotográfica de Rafael. Ele buscou retratar como a ansiedade lhe afeta e destacou a oportunidade de expor seus sentimentos através da fotografia. "Me senti uma pessoa muito feliz. Cada vez que via as pessoas olhando as fotos, ficava percebendo as reações delas. Ter um trabalho que me identifico, pesquisei e refiz para chegar a um ponto de satisfação e ser reconhecido é de um imenso prazer", externa.

Estiveram presentes ainda os expositores da Montaria Bottons, Kombi Livros, Sebo Capim Guiné e a expositora de doces e temperos e apoiadora da economia solidária, Kristiany Bender. A economia solidária é uma alternativa de produção, venda, compra e troca sem exploração da força de trabalho ou do meio ambiente. Kristiany ressaltou a oportunidade de dar visibilidade à esse tipo de economia. "Não adianta a gente participar só como indivíduo na parte da comercialização, é importante que a gente fale do movimento, que ele existe e que há inclusão, pois trabalhamos com geração de trabalho e renda", destaca.

Segundo a coordenadora do curso de Jornalismo, Angélica Lüersen, além de proporcionar a integração entre os estudantes e professores dos cursos, o evento recepciona os alunos após o recesso das aulas. “O Sarau tem um viés cultural, pois incentiva, por exemplo, a projeção de documentários, filmes e alguns materiais visuais e assim estimula a cultura. De toda forma, é um momento de descontração entre professores e alunos que têm afinidades na área da comunicação”, salienta. 

Esta foi a primeira vez que Gustavo Deike, estudante do 4º período de Produção Audiovisual, participou do Sarau no Bosque. Ele conta que em seu curso é realizada a Mostra Audiovisual Universitária, parecida com o Sarau no Bosque. "Achei legal, porque no nosso curso tem a MAU e é legal ver produções de outros cursos, como o de Jornalismo, que foi o que predominou no Sarau", afirma.

E foi em um clima descontraído, regado a arte e cultura, que ocorreu o 5º Sarau no Bosque. Para a vice-presidente do Cajor, as expectativas do evento foram alcançadas e o retorno dos participantes foi positivo. "O objetivo era justamente promover um evento cultural, que pudesse valorizar o que é produzido nos cursos e levar para fora da sala de aula, para que outras pessoas tivessem acesso. Além disso, também foi mais uma oportunidade de trazermos pessoas de fora para divulgar o seu trabalho, a sua arte", conclui Isabel. 

 

*Estagiário da Acin Jornalismo sob supervisão de Eliane Taffarel

COMPARTILHE
TAGS
Volta as aulas
Sarau no bosque
Interaçao

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus