Webmail
Menu Busca

Cesto básico aumenta pela quinta vez seguida em Chapecó

Mercado

O preço do cesto básico apresentou um novo aumento neste mês de março, com uma variação de 1,38% em comparação a fevereiro. Com o acréscimo, o consumidor chapecoense necessita de 1,34 salários mínimos para adquirir o cesto neste mês. A pesquisa é realizada mensalmente pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó em parceria com o Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom). 

A coleta foi realizada nos dias 02 e 03 de março, em dez estabelecimentos comerciais do município de Chapecó, levando em consideração o consumo de famílias que recebem de um a cinco salários mínimos conforme a Pesquisa de Orçamento Familiar (POF). O produto que teve o maior aumento percentual no seu preço foi a cenoura, com uma variação de 49,96%. Segundo o site da HF Brasil, o aumento expressivo está associado ao clima quente e chuvoso, que tem persistido desde janeiro e que afetou a produção e a qualidade das raízes. 

O aumento no custo monetário do cesto básico foi de R$ 19,05 para o consumidor. Em fevereiro, o valor necessário para adquirir o cesto era de R$ 1.376,29 e em março este valor passou para R$ 1.395,34. Entretanto, comparando os últimos doze meses, se observa uma redução de -0,84% no custo do cesto. 

 

Redução na cesta básica

A cesta básica é a síntese dos preços de treze dos principais produtos que compõem o cesto básico: açúcar, arroz, café moído, carne bovina, farinha de trigo, feijão preto, leite, banana, margarina, óleo de soja, pão francês, batata inglesa e o tomate. 

O custo da cesta básica apresentou uma redução de -2,02% em Chapecó, em relação ao mês de fevereiro. O valor é de R$ 320,60 em março, enquanto no mês anterior era R$ 327,20. Em relação ao mesmo período no ano passado, a redução do custo foi ainda mais expressiva. O valor, que era R$ 351,67 em março de 2019, representa uma variação de -8,83% nos últimos 12 meses. Com o custo neste valor, os consumidores precisarão de 0,31 salários mínimos para adquirir a cesta.

 

*Com informações do curso de Ciências Econômicas

COMPARTILHE
TAGS
Unochapeco
Sicom
Economia

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus