Minha Uno
Webmail
Menu Busca

Vice-reitoria da Unochapecó reuniu coordenadores dos núcleos para debater perspectivas

Geral

Os coordenadores dos Núcleos de Pesquisa em Iniciação Científica (NICs), da Unochapecó, participaram de reunião para tratar sobre as ações que realizam. O encontro, com a vice-reitoria de Ensino, Pesquisa e Extensão e a Diretoria de Pesquisa e Pós-graduação Stricto Sensu teve como focos a avaliação e o planejamento.

A universidade tem 28 núcleos, vinculados às quatro Áreas de Ciências e que foram criados entre 2010 e 2011. Possuem como objetivos qualificar docentes, estimular o contato com o ambiente científico, aproximar ensino, pesquisa e extensão e possibilitar aos estudantes o acesso à pesquisa. Para a coordenadora do NIC Memória da Publicidade e Propaganda, professora Juceli Morello Lovatto, a pesquisa é o algo a mais que diferencia um estudante. “Pesquisar inquieta porque abre horizontes, desestabiliza, porque rompe conceitos pré-estabelecidos, e qualifica a vida acadêmica, porque propicia novos pontos de vista, novos argumentos e fundamenta discussões”, declara.

Todos os anos são lançados editais para a seleção de bolsistas de pesquisa vinculados aos NICs. Em 2013, 82 professores e 79 estudantes estiveram envolvidos nesses projetos. Durante o encontro, foram apresentados, pela diretora de Pesquisa, Valéria Marcondes, levantamentos sobre produção científica dos núcleos. Das pesquisas desenvolvidas entre 2012 e 2013, 270 foram apresentadas em eventos científicos, 31 submetidas à publicação, 20 publicadas em revistas científicas e 14 capítulos de livros foram submetidos ou publicados.

Novas possibilidades foram levantadas e discutidas, como a flexibilização de alguns requisitos para que os estudantes possam acessar as bolsas. Assim, modificações já serão vistas nos próximos editais. Uma das principais novidades está na criação da Comissão Científica para acompanhamento dos NICs e avaliação dos projetos de pesquisa. Essa comissão também terá como objetivo contribuir com a elaboração de editais e criar formas de integração entre ensino, pesquisa e extensão. A comissão será nomeada e deverá ter representação de bolsistas dos NICs.

Diálogo e interação

Conforme a vice-reitora de Ensino, Pesquisa e Extensão, Maria Aparecida Lucca Caovila, a Comissão Científica será um mecanismo importante de diálogo e interação entre os professores e estudantes que integram os núcleos. “Através dela será possível qualificar, a partir das experiências vivenciadas e das especificidades de cada Núcleo de Iniciação Científica, os processos de produção do conhecimento”, completa.

De acordo com a professora Juceli Morello Lovatto, os Núcleos já fizeram uma caminhada importante e ganharam corpo em seus três anos de existência. “Agora foi dado um novo tom, que é na organicidade, em promover a interação, a troca de experiências e a análise crítica do processo. O encontro mostrou que há a necessidade de se falar sobre, de compreender melhor a razão dos NICs e de avaliar a caminhada e prospectar os próximos passos. A Comissão Científica é um bom começo para o novo momento”, observa. 

COMPARTILHE

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus