Webmail
Menu Busca
Extensão

Projeto – Educação em saúde: promovendo a qualidade de vida e avaliação geriátrica

Descrição

A partir do ano de 1940, observa-se um progressivo aumento na expectativa de vida da população brasileira. Isso se dá devido a mudanças no perfil demográfico, com menor taxas de natalidade e aumento da longevidade. O envelhecimento da população pode ser interpretado como uma das maiores conquistas das sociedades contemporâneas. No entanto, conforme a população vai envelhecendo, os sistemas de saúde precisam se remodelar para atender essas novas demandas. Os idosos são acometidos com mais doenças crônicas, o que pode aumentar os gastos, aumentando as fragilidades sociais e financeiras. Essas adversidades despertam nos sistemas de saúde maior atenção e esforços para enfrentar o problema sem levar o sistema à falência. Outro efeito desse envelhecimento populacional, é a necessidade de políticas voltadas para a promoção e a educação em saúde, tentando postergar ao máximo o agravo de doenças e suas complicações, ajudando a manter a independência e autonomia. Afinal de contas, o importante não é só viver mais tempo e sim ter uma velhice saudável com qualidade, dignidade e bem-estar. Por isso é necessário investigar e compreender os aspectos sociais, culturais e de saúde desse público para conseguir intervir e diminuir os agravos e limitações causadas pelo envelhecimento. Diante disso, esse projeto tem como objetivo identificar e modificar situações que comprometem a qualidade de vida do idoso por meio de ações de educação em saúde e da aplicação de um instrumento de avaliação geriátrica. O público alvo desse trabalho são indivíduos com idade igual ou maior que 60 anos atendidos na Clínica Integrada de Saúde da Unochapecó. Na primeira etapa do projeto, será aplicado um instrumento de Avaliação Geriátrica Ampla (AGA). A AGA é um instrumento validado e utilizado pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia como forma de identificar todos os aspectos relacionados à saúde do idoso: aspectos clínicos, sociais e econômicos. Esse instrumento tem por objetivo: avaliar o equilíbrio e motilidade, a função cognitiva, deficiências sensoriais, condições emocionais e presença de sintomas depressivos, disponibilidade e adequação de suporte familiar e social, situações ambientais, capacidade funcional e estado nutricional. Portanto, a primeira etapa do projeto além de identificar os agravos a saúde, pretende corrigir esses agravas por meio de ações de educação em saúde, consultas, grupos de orientação, envolvendo todas os Cursos da Área de Ciências da Saúde da Unochapecó. Na segunda etapa será reaplicada a AGA em todos os pacientes que participarem das intervenções para avaliar se houve melhora na qualidade de vida desses indivíduos. Com isso esse projeto pretende auxiliar na melhoria da saúde dos idosos participantes, diminuindo os agravos à saúde e melhorando a qualidade de vida.

Relevância

OBJETIVOS

Geral

Identificar e modificar situações que comprometem a qualidade de vida do idoso por meio de ações de educação em saúde e da aplicação de um instrumento de avaliação geriátrica.

Específicos

- Identificar os agravos à saúde do idoso;
- Intervir por meio de ações de educações em saúde nas situações diagnosticadas;
- Orientar modificações na saúde e na qualidade de vida dos idosos;
- Reavaliar e readequar ações de forma permanente na vida do idoso.

Equipe

Nome Atividade
Juliano Brustolin Coordenador de Projeto