EnsinoExtensãoPesquisaTransforme

A Fundeste

A Fundação Universitária do Desenvolvimento do Oeste é resultado de um forte movimento comunitário que surgiu no início da década de 1970 objetivando a implantação do ensino superior em Chapecó e em outras cidades da região. Hoje mantenedora da Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó), da Farmácia Escola Unochapecó e do Instituto Goio-En, a Fundeste é uma das pioneiras do ensino superior em Santa Catarina e contribuiu para a expansão da universidade para outras cidades da região, como Xanxerê, São Miguel do Oeste, Xaxim e São Lourenço do Oeste.        
Foi constituída com a finalidade de criar, estimular e difundir valores culturais e conhecimentos científicos voltados à formação cidadã e à integração comunitária. Para consecução de seus objetivos, desenvolve atividades de prestação de serviços e ensino em igualdade de condições para acesso e permanência do estudante, garantindo a liberdade de aprendizado, pesquisa e divulgação do pensamento e o pluralismo de idéias, através de gestão democrática como garantia de qualidade e valorização humana.
O primeiro passo que marca a história da Fundeste e a data de sua fundação é uma assembléia geral que ocorreu em 4 de julho de 1970 e que reuniu autoridades e lideranças de 37 municípios. Em agosto daquele ano foi assinado convênio com a Universidade do Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina para a realização de estudo de viabilidade técnica e financeira, visando a instalação do primeiro curso superior na cidade. A iniciativa de criar a fundação, com a participação de lideranças e autoridades de toda a região, teve a coordenação do então secretário dos Negócios do Oeste, Plínio Arlindo De Nes, e do bispo diocesano da época, dom José Gomes, que foram os primeiros presidente e vice da Fundeste, respectivamente.
Instituição pública de direito privado e com gestão comunitária, a Fundeste foi instituída em 6 de dezembro de 1971 pela lei municipal 141, assinada pelo então prefeito João Destri, com efeitos retroativos a julho de 70. Sua instalação solene ocorreu em 21 de fevereiro de 1972. Nesse mesmo ano iniciou o funcionamento do primeiro curso superior implantado em Chapecó, Pedagogia, que formou a turma pioneira em 1974.
Até 1990 a Fundeste atuou nas atividades do ensino superior, tendo então unido-se às fundações universitárias de Joaçaba e de Videira para constituir a Universidade do Oeste, que assumiu a condução das ações em Chapecó através de um campus. Mesmo com suas atividades acadêmicas desativadas, a fundação permaneceu com personalidade jurídica, o patrimônio do campus e os cursos, e foi co-mantenedora da Fundação Unoesc até 2001. Diante da aspiração de constituição de uma universidade em Chapecó, no segundo semestre de 2000 começaram os encaminhamentos para sua reativação, em março de 2001 a Fundeste foi reativada operacionalmente e em 27 de agosto de 2002 assumiu integralmente as atividades do Campus Chapecó, que transformou-se na Unochapecó, em um processo que contou com a participação de diferentes segmentos da sociedade regional, integrantes de comissões de trabalho, da Assembléia Geral e do Conselho Curador da fundação.
Além de instituição de utilidade pública municipal, estadual e federal, a Fundeste também possui certificado como entidade beneficente de assistencial social, concedido, após detalhada análise, pelo Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), organismo subordinado ao Ministério da Previdência e Assistência Social. Essa certificação lhe permite conceder benefícios para os acadêmicos, como bolsas e estágios, e realizar ações de cunho social. As ações da Fundeste são conduzidas por organismos que têm a participação efetiva de representantes do segmento universitário e da comunidade regional. São eles a Presidência, incluindo o presidente e vice, Conselho Diretor, com funções executivas, o Conselho Fiscal e o Conselho Superior, formado por 30 integrantes.