Webmail
Menu Busca

Ações articuladas ensino, pesquisa e extensão

 

Ações de Extensão Universitária Articuladas ao Ensino

Estágios curriculares obrigatórios e não obrigatórios: são compreendidas como ações previstas nos projetos pedagógicos dos cursos de graduação, configurando­se como um momento em que o estudante se insere no seu futuro campo de atuação profissional para desenvolvimento de sua formação específica. Caracteriza­se como ação de extensão à medida que se constitui como um processo de cotejo entre o conhecimento adquirido na universidade e sua operacionalização prática a partir da identificação de problemas da comunidade e possíveis soluções e o despertar da consciência e o compromisso social

Componentes curriculares regulares dos cursos de graduação e pós­-graduação que contemplam práticas com comunidades externas: são compreendidas como ações de extensão previstas nos Projetos Pedagógicos dos Cursos e Programas de Aprendizagem (Plano de Ensino) dos componentes curriculares, elaborado em consonância com o projeto pedagógico do curso, permitindo que o estudante, sob mediação docente, articule os conhecimentos acadêmicos com a comunidade e a realidade concreta de seu futuro campo de trabalho, contribuindo com a articulação entre teoria e prática, o despertar da consciência e o compromisso social, e a produção de novos conhecimentos a partir da adoção de metodologias ativas e/ou participativas.

 

Ações de Extensão Universitária Articuladas à Pesquisa

Projetos de Pesquisa, Trabalhos de Conclusão de Curso, Monografias, Dissertações e Teses: são ações que evidenciam a relação entre pesquisa e extensão e quando a produção do conhecimento é capaz de contribuir com a problematização e a busca por respostas a demandas sociais, fortalecendo a relação entre o mundo acadêmico e a comunidade externa e o despertar da consciência e o compromisso social. São trabalhos com metodologias e práticas de intervenção, que viabilizam e reafirmam a relação dialógica entre a Universidade e sociedade.