Minha Uno
Webmail
Menu Busca

'Chapecó em Colapso' será exibido na próxima terça-feira no Salão Nobre

Educação

Texto Isadora Figueiró Zanluchi*

 

O Cineclube Helena irá exibir no dia 2 de agosto, terça-feira, o documentário ‘Chapecó em Colapso’, resultado do projeto de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), produzido pelo egresso do curso de Jornalismo da Unochapecó, Fernando Bortoluzzi. A mostra será no Salão Nobre do bloco R4 da Unochapecó, a partir das 19h.

O documentário foi planejado, produzido e executado inteiramente por Fernando, desde o início de 2021, quando surgiram as primeiras ideias sobre o tema, no momento em que as primeiras doses da vacina de Covid-19 chegaram à Chapecó, no dia 19 de janeiro. Exatamente um ano depois, em 2022, o documentário foi lançado e está disponível no Youtube. A exibição da próxima terça-feira será a primeira do filme após o lançamento, com a presença do diretor e convidados. A expectativa é gerar um debate criativo com o público presente no evento. 

O tema do documentário veio com a proposta de preservar a factualidade em Chapecó, retratar o momento de pandemia na cidade e na região aos olhos de um jornalista. "Eu quero criar uma memória a partir disso que eu estou vivendo, criar uma memória para nossa região, poder falar como foi a pandemia de Covid-19 aqui em Chapecó", relata Fernando. 

Apesar da relevância do tema, houve dificuldades de produzir um documentário sozinho. "Uma das maiores dificuldades foi encontrar um médico que pudesse contribuir com um depoimento, tanto dos seus relatos de experiência, vivendo nesse período e estar trabalhando talvez, na linha de frente, ou acompanhando por fora como que estava acontecendo. Eu cheguei a conversar com 14 médicos e nenhum deles aceitou dar um depoimento, pelo menos para dar um parecer sobre porque o tratamento precoce era dado, porque foi insistido nisso aqui em Chapecó", explica.

Para a orientadora do trabalho, a professora Angélica Lüersen, o principal desafio foi trabalhar uma temática complexa durante o período mais alto da pandemia de Covid-19 em Chapecó, quando o cenário ainda era de muitas restrições. De acordo com ela, desde o início, o autor do documentário se propôs a trazer um contraponto, ao invés de somente reproduzir o que era publicado diante daquela situação. Além disso, também foi difícil conseguir fontes para retratar a realidade. "Naquele contexto, foi bem complicado encontrar pessoas que pudessem falar sobre algo que a gente estava vivendo naquele instante, falar de uma forma que não fosse tão tranquila, de um ponto de vista mais polêmico", declara.

Apesar dos desafios, eles foram superados e o documentário está pronto para ser exibido. "No campo da comunicação, nós não fazemos as produções pensando que ninguém vai ver, por isso a importância da exibição", ressalta Angélica. O evento é aberto à comunidade e, após a apresentação, o tema será debatido com o público presente e os convidados. "Esse momento é muito rico pois não vamos apenas exibir, mas vamos ter a oportunidade de conversar sobre isso", finaliza a professora.

 

*Estagiária da Acin Jornalismo, sob supervisão de Eliane Taffarel

COMPARTILHE
TAGS
Pandemia
Jornalismo
Documentario
Chapeco

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus