Webmail
Menu Busca

Exposição Spina Dorsale abre nesta terça-feira (13/07) na Agostinho Duarte

Cultura

Texto Gabriel Kreutz*

 

A inspiração para uma obra de arte pode surgir de várias formas e em qualquer lugar. A ideia da exposição 'Spina Dorsale', de Ismael Villanova, por exemplo, surgiu enquanto o artista folheava livros da série 'Atlas Visuais', da Editora Ática, nas páginas que explicavam sobre os ossos do corpo humano. "Até que me deparei com a imagem de um crânio e vértebras humanas nas posições de perfil. Depois disso, que nem Arquimedes, surgiu-me uma Eureka! As vértebras naquela imagem se assemelhavam a um caule com muitos espinhos, e o crânio, com as pétalas de uma rosa", conta.

Composta por oito obras, contendo crânios de animais em perfil e caules de rosas com espinhos no lugar das vértebras, a nova exposição da Galeria Agostinho Duarte da Unochapecó abre nesta terça-feira (13/07), às 19h, em formato on-line. O lançamento da mostra, que ocorre por meio do Instagram da Galeria, contará com a participação de Ismael e também do curador Evermondo Guimarães. Depois, a mostra também estará disponível para visualização na página da Galeria no Facebook.

De acordo com o autor da exposição, o objetivo das obras é lembrar que nós, seres humanos, nos relacionamos com nossos semelhantes e com outros animais, por conta de nossa coluna vertebral. "Nela estão as raízes da interação, nossas raízes nervosas, e semelhante a uma rosa, com seu caule, não podemos agarrar ela de qualquer modo, pois podemos machucar a flor e a nós mesmos com seus espinhos. Levando para o lado das relações, não existem seres que são papéis em branco, pessoas ou animais que não possuam um passado. Na verdade, todos nós temos vivências anteriores que narram o nosso eu agora, narrativas que podem ser feridas por pessoas que possuem esse entendimento", completa Ismael.

 

*Jornalista - Unochapecó

COMPARTILHE
TAGS
Unochapeco
Spina dorsale
Galeria
Exposicao
Agostinho duarte

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus