Webmail
Menu Busca

Uma universidade ainda mais acessível

Educação

Texto Willian Alves*

O ano letivo começa no dia 13 de fevereiro, mas quem caminha pela Unochapecó já percebe que algumas adequações na estrutura da Instituição foram realizadas. As mudanças levam em conta a comodidade, a qualidade de vida e, principalmente, a acessibilidade de todos que circulam pela Universidade. Diariamente, a Uno recebe mais de nove mil pessoas, entre estudantes, professores e técnicos-administrativos. Destas, 88 possuem algum tipo de deficiência, entre elas, 31 acadêmicos com deficiência visual ou baixa visão e três alunos cegos. Por essa razão, a sinalização e o acesso aos espaços do campus foram reformulados e estão mais estruturados para melhor acolher a comunidade acadêmica.

Os trabalhos começaram ainda no ano passado, com a ampliação do número de pisos podotáteis, conclusão do elevador do bloco F e início das obras do elevador no bloco T. A diretora de Logística, Projetos e Obras da Unochapecó, professora Paula Batistello, explica que tudo foi pensado para proporcionar uma infraestrutura de qualidade para quem estuda e trabalha na Universidade. 

41554

“As obras têm o objetivo de melhorar a vivência e o acesso aos espaços da Universidade. Por exemplo, a instalação do elevador no bloco T dará acesso não somente aos pavimentos deste bloco, mas também aos que ficam abaixo deste nível topográfico, visto que a rampa que liga os blocos T e N é muito íngreme”, complementa. A conclusão da obra deve ocorrer no mês de fevereiro.

 

Braille e mapas táteis

Com objetivo de possibilitar que os estudantes com deficiência visual tenham maior autonomia e independência para se locomover pelo campus, as salas de aulas receberam placas de identificação em braille. A instalação facilita a identificação dos locais pelos estudantes. Além disso, as entradas dos blocos receberam mapas táteis, que auxiliam os estudantes na concepção do espaço geográfico e facilitam a locomoção pelo espaço. 

O investimento nas obras somam cerca de R$ 400 mil, montante que possibilitou aprimorar as ações de acessibilidade no campus de Chapecó. Todas as medidas da referentes à acessibilidade arquitetônica no campus objetivam a mobilidade independente das pessoas com deficiência para que elas possam participar de todas as atividades oferecidas pela Universidade.

 

651516

 

*Estagiário, sob orientação de Greici Audibert
COMPARTILHE
TAGS
Unochapeco
Obras
Acessibilidade

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus