Webmail
Menu Busca

Unochapecó expõe projetos no Seminário Internacional de Sustentabilidade

Meio Ambiente

Texto Ícaro Colella*

 

A Unochapecó é literalmente um mundo. E tudo que é produzido enquanto comunidade acadêmica tem o intuito de mudar realidades, ganhar asas e fazer a diferença. Para que essas ações tomem forma, existem na Uno diversos projetos de sustentabilidade sobre gestão de resíduos, educação ambiental e revitalização de áreas nativas, por exemplo. O II Seminário Internacional de Sustentabilidade: Gestão e Educação Ambiental, foi uma ótima oportunidade para mostrar para a comunidade o que é produzido nesses projetos. O Seminário aconteceu nos dias 05 e 06 de junho no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes.

O evento contou com a presença de diversas entidades que atuam na área. Nos dois dias de programação foram realizadas palestras, oficinas e uma feira para exposição das ideias e experiências inovadoras, que contribuem para o meio ambiente. 

A Unochapecó integra, junto aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), na capacitação, orientação e conscientização dos colaboradores e participou da feira com várias mostras de projetos. Entre eles a Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da Unochapecó (ITCP) e  Viveiro Florestal Universitário. Para a assistente social da ITCP, Fabiane Roman, esses eventos são a oportunidade de levar para a comunidade o que já acontece na Universidade. "Como a feira traz diversas experiências de sustentabilidade, é um momento de mostrar os trabalhos que são desenvolvidos pelo programa ITCP, além de mostrar a preocupação da Uno quanto a esse tema".

Apesar de existirem várias iniciativas de educação ambiental na região, segundo Fabiane, as pessoas ainda têm dúvidas quanto a separação correta. "Ainda encontramos muito lixo orgânico junto com o reciclável e esse trabalho realizado vem aos poucos conscientizando as pessoas. Toda ação que toca nessa temática é relevante para reforçar a importância da separação do lixo, gerando consequências positivas para o catador que atua nas Associações atendidas pela incubadora", comenta.

A feira envolveu a comunidade em geral e com isso enriqueceu o trabalho com a troca de experiências e a conscientização da população que passou por lá. "É o resultado de todo um esforço, muitas pessoas que nos visitaram no evento tinham dúvidas de como nosso trabalho é desenvolvido e de como eles podem descartar objetos ou consumir de maneira consciente. A comunidade está despertando para novas formas, transformações sociais, vários empreendedores sociais passaram pela feira e isso é sinal de que estamos conseguindo atingir nosso objetivo", ressalta a técnica de extensão da Incubadora, Graciela Novakowski.

 

Sementes do Futuro

Além da ITCP, o Viveiro Florestal Universitário, projeto desenvolvido pelos cursos de Agronomia e Ciências Biológicas da Unochapecó, também foi apresentado na feira. O Viveiro está em atividade há mais de 15 anos e trabalha com vários tópicos ambientais. O principal foco é a disseminação de sementes nativas da mata atlântica e ações de preservação da flora e fauna. Foram expostas no stand do viveiro, mudas de plantas e peças do Museu de Artes Naturais da Universidade, para reforçar a função dos profissionais das áreas da biologia e agronomia na preservação ambiental.

Unochapecó participou com o Viveiro Florestal e a ITCP

O viveiro produz por ano mais de 90 mil mudas de espécies florestais nativas do Bioma Mata Atlântica, enfatizando as espécies da Região Oeste do Estado, para serem destinadas à recuperação de áreas florestais. Eles também realizam um trabalho da coleta seletiva no campo e educação ambiental. O acadêmico do 5º período de Agronomia, Gabriel Caregnatto, representou o projeto e sentiu que os visitantes estavam envolvidos com a feira e pela maneira que os projetos atuam.

A enfermeira Ariane Deggeroni, que participou dos dois dias do evento, achou a dinâmica utilizada interessante, porque além de proporcionar a interação com palestrantes de diferentes lugares, os participantes também realizaram uma visita técnica numa associação de catadores para conhecer melhor o trabalho realizado. "O evento possibilita conhecer esses espaços e identificar vulnerabilidades, para pensar em ações e inovações com um outro olhar", finaliza.

 

*Estagiário, sob supervisão de Gabriel Kreutz

COMPARTILHE
TAGS
Unochapeco
Sustentabilidade
Seminário

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus