Webmail
Menu Busca

Atendimento Nutricional e Academia são formas para melhorar de vida

Saúde

Depois de um dia cansativo de trabalho, tudo o que muitas pessoas desejam é um belo prato de comida ou um doce para deixar o dia mais feliz. Mas o problema é quando esta desculpa se torna motivo para não se exercitar. Segundo uma pesquisa realizada pelo IBGE e pelo Ministério da Saúde, mais de 70% dos trabalhadores brasileiros com carteira assinada não praticam exercícios físicos regularmente.

Na Unochapecó não existem desculpas para não se exercitar. Através do Unovital, que busca a melhoria na qualidade de vida dos funcionários, a Universidade oferece atendimentos nutricionais individualizados de forma gratuita através do Ambulatório de Nutrição. “Estas avaliações são realizadas de forma individual, com detalhamento de hábitos alimentares, pesos e medidas, bem como do histórico familiar e da rotina de cada pessoa,  para que seja elaborado um plano alimentar mais completo e satisfatório possível, dentro das limitações de cada um”, explica a nutricionista responsável pelo Ambulatório, Micheli Mayara Trentin. Em 2015, 116 funcionários receberam atendimento do serviço.

Micheli explica que uma alimentação correta ajuda a evitar várias doenças, como obesidade, diabetes, doenças do coração, hipertensão arterial, entre outras. “Percebe-se um crescimento constante de pessoas com sobrepeso e obesidade no mundo, e isso se dá, principalmente, pela má alimentação. A maioria fica muito tempo sem se alimentar, faz de 2 a 3 refeições diárias e de alta densidade calórica, com alimentos gordurosos e ricos em açúcar”. A nutricionista destaca ainda, que o ideal é comer alimentos saudáveis de três em três horas, consumir frutas nas refeições intermediárias e ter um equilibro entre carboidratos, proteínas, gorduras e vegetais nas refeições principais, sem esquecer de uma boa hidratação diária.

Além de todos os benefícios de uma alimentação correta, a prática de exercícios físicos também é fundamental para quem quer atingir bons resultados. A Unochapecó oferece para toda a comunidade a possibilidade de se exercitar com a orientação de profissionais através do projeto de extensão Academia Escola, que atendeu 1240 pessoas no ano passado. De acordo com a coordenadora do projeto, professora Diana Catani, além do aumento da expectativa de vida, os exercícios físicos promovem a melhora da força muscular, o aumento da flexibilidade e capacidade física, facilitando a realização das tarefas diárias. “A prática da atividade física está associada ao aumento do apetite, e isso é devido ao gasto energético que surge com os exercícios, mas que deve ser controlado com a ajuda de um nutricionista”, salienta.

Não fazer exercícios físicos, segundo Diana, pode ser um fator de risco tão grave para o coração quanto hipertensão, diabetes, tabagismo, colesterol alto ou obesidade. “A falta de atividade física, somada a uma alimentação não balanceada, é responsável por mais de 50% do número de mortes por infarto. Já um estilo de vida ativo pode ajudar a reduzir o risco de morte em até 50%”. Conforme Diana, o importante para iniciar uma atividade física é procurar algo que lhe satisfaça, “algo que lhe interesse, isso ajuda a persistir, evitando assim a desistência, procure se conhecer melhor”.

Depois do susto, a virada de vida

unoFoi assim, depois de descobrir problemas de colesterol alto, que em 2012 o Analista de Projetos Rafael Hoss buscou o serviço de atendimento nutricional, em busca de mais qualidade de vida. Conciliando as orientações nutricionais com as atividades físicas na academia em 2014, ele reduziu o índice de gordura corporal de 22,7% para 11,8% e aumentou a massa magra de 59,9kg para 72kg.

“Os primeiros três meses de exercícios e dietas são bem complicados. Eu pensava em desistir, pois não via resultado nenhum. Mas depois deste período, em que comecei a ver o resultado positivo nos exames, com melhoras drásticas, comecei a incorporar isso de fato no meu dia a dia”, afirma. O início da mudança de hábitos não é fácil, segundo Rafael, pela comida não ser aquilo que a pessoa está acostumada a comer e o exercício parecer monótono. “Mas depois de um tempo que você muda seu estilo de vida e passa a gostar mais de si mesmo. Comecei a ter mais vontade de realizar atividades, e a incentivar pessoas a se exercitar. Eu perdi 13kg de gordura e ganhei 8kg de massa magra. Agora eu estou muito contente com o que eu vejo”.

Além da alimentação saudável, Rafael conta que depois de utilizar os serviços, passou a ter disposição para realizar exercícios físicos, além de novas amizades formadas na academia. “Não é que eu não gostasse do meu corpo antes, mas faltava alguma coisa para ficar do jeito que eu gostaria de me ver. Agora estou do jeito que eu gosto, do jeito que eu me sinto melhor fisicamente e psicologicamente”.

Uma foto para melhorar

A Assistente Administrativa da Área de Ciências Sociais e Aplicadas, Jaqueline Klein já conhecia o atendimento nutricional a bastante tempo, mas por dois anos, mesmo sabendo dos benefícios da alimentação saudável, deixou ela de lado. “Em janeiro de 2015 eu fui numa festa de aniversário da minha madrinha e olhando as fotos, percebi que eu era a maior de todas, ai eu pensei: o que estou fazendo comigo? Quando eu voltei de férias naquele ano eu procurei a Micheli, e comecei o tratamento nutricional e a academia em abril daquele ano”. lembra.

uno

Em um ano e quatro meses aliando uma alimentação correta e atividades físicas, os resultados vieram. Jaqueline reduziu o índice de gordura corporal de 33,7% para 27,2%, e a massa magra aumentou de 48,8kg, para 50,8kg. Os efeitos destas atitudes tiveram um efeito mais que estético na vida dela. “Antes eu me sentia uma pessoa frustrada, pois ia somente do trabalho para casa. Hoje minha vida é muito agitada, vou para a academia e pratico outros exercícios. Me sentir bem é a melhor sensação, pois isso leva a outras coisas, como a preocupação com a vaidade, vontade de me cuidar e uma sensação boa ao vestir roupas”, ressalta.

Para atingir os objetivos, ela destaca que é necessário dedicação e empenho para mudar, principalmente, o metabolismo. “Eu estou seguindo as orientações há mais de um ano, e só agora que estou vendo os resultados. Não é uma coisa rápida, é um caminho que as pessoas tem que trilhar”. A assistente administrativa destaca ainda que é muito bom poder contar com estes serviços dentro da Uno e receber o suporte dos profissionais da Nutrição e Academia para continuar melhorando de vida. “Nos sentimos amparados o tempo todo, tanto pela Diana quanto pela Micheli. Estes dois serviços são indispensáveis para a Universidade”, conclui.

A nutricionista Michele, que acompanhou e orientou os dois pacientes durante todo o processo, afirma que eles sempre seguiram todas as indicações. “Com o Rafael temos só bons resultados a cada avaliação, pois além de ser dedicado, ele conseguiu fazer uma reeducação alimentar e mantém ela até hoje. A Jaqueline também só teve resultados positivos, reduzimos gordura subcutânea e total do organismo, diminuímos medidas, aumentamos massa magra e consequentemente melhoramos a sua saúde e vida”. Os dois continuam em atendimento, buscando uma melhoria nos resultados e na qualidade e vida.

COMPARTILHE
TAGS
Vida saudável
Saúde
Resultados
Ambulatório nutricional
Academia escola

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus