Webmail
Menu Busca

Incubada da Unochapecó está entre as finalistas do Conecta Startup Brasil

Inovação

Texto Gabriel Kreutz*

 

Em julho deste ano, a Closin Tecnologia, startup incubada na Incubadora Tecnológica da Unochapecó (Inctech), teve seu projeto aprovado em um dos maiores programas de aceleração do país, o Braskem Labs. Agora, a empresa recebeu outra ótima notícia: ela foi classificada entre as 25 finalistas do Conecta Startup Brasil, dentro de um horizonte de 1.878 startups inscritas. 

Este é um Programa mantido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Softex, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). O principal objetivo é fomentar o empreendedorismo e estimular a inovação por meio de uma ação integrada de ideação, conexão, capacitação e investimento, aumentando a densidade de startups brasileiras alinhadas a desafios reais do setor produtivo. 

O Programa é dividido em três fases. Na primeira, iniciada em março deste ano, começou o desenvolvimento dos projetos das 100 startups selecionadas, que receberam até R$20 mil em investimento (bolsas do CNPq) durante os 90 dias da jornada de validação do problema. Já na segunda etapa, que começou em julho e encerrou em outubro, as 50 startups selecionadas da fase anterior receberam até R$30 mil em investimento. Durante esta fase as equipes deviam validar sua solução, construir um Produto Viável Mínimo (MVP) funcional e adquirir seus primeiros usuários. 

A terceira e última fase, que a Closin ingressa agora, vai até fevereiro de 2021. Nela, as 25 startups receberão R$ 50 mil em investimento. Será o momento das equipes realizarem suas vendas e adquirirem seus primeiros clientes, tendo como fechamento da fase o Demoday, evento cujo principal objetivo é apresentar os projetos finalistas ao ecossistema e a potenciais investidores e aceleradoras, que podem aportar até R$100mil por projeto.

"É motivo de satisfação estar entre as 25 startups finalistas do maior programa de Inovação Aberta do Brasil, demonstrando que nossa equipe se mostrou apta a entregar valor para grandes clientes. A logística reversa de pallet e embalagens tem um mercado enorme e um grande caminho a percorrer. Estamos nos esforçando para que a Closin possa ser um dos atores deste meio", explica o sócio-proprietário da empresa, Gustavo Barella.

 

Abrir portas

Os sócios iniciaram a Closin em 2018

Além de Gustavo, a empresa também possui como sócio-proprietário Hevandrus de Carlon Wallerius. Os amigos e sócios desenvolveram um pallet a base de polietileno de alta densidade (PEAD), com design totalmente encaixável e plenamente rastreável. O produto é, ao mesmo tempo, sustentável, confiável e isento de contaminação. Além disso, possui um custo de uso atrativo devido a sua elevada tecnologia para rastreabilidade e software que permite o gerenciamento de todo o sistema mediante o uso de inteligência artificial.

Os reconhecimentos que a startup vem recebendo nos últimos meses, segundo Gustavo, mostram uma evolução e indicam que estão no caminho certo. "Tivemos dois anos que ficamos dando voltas, sem um projeto adequado, mas não desistimos. A partir do momento que conseguimos criar uma solução que o mercado estava buscando, conseguimos abrir portas que antes estavam fechadas e isto foi muito motivador. O fato de contar com a parceria de um gigante como a Johnson & Johnson também foi um fator fundamental que levou a Closin a ultrapassar barreiras cada vez mais altas no tocante a exigências e normativas".

Sobre a decisão de iniciar a empresa e dar os passos certeiros para o sucesso, os sócios não têm dúvidas: ter o suporte da Unochapecó foi fundamental.

"É muito importante mencionar que estar sediada na Inctech foi um fator diferencial para que pudéssemos estruturar nosso negócio profissionalmente desde o início. Hoje posso dizer sem medo que a estrutura e os profissionais daqui estão no mesmo patamar das demais incubadoras do Brasil".

Com os destaques que a empresa vem conquistando, Gustavo comenta que já estão fazendo planos para o futuro da Closin, buscando iniciar a expansão de mercado, incorporando tecnologias como inteligência artificial e blockchain junto ao sistema. "O fato de estar junto ao Parque Científico e Tecnológico Chapecó@ também é motivo de enorme empolgação para nós. Será muito bom poder conviver com empresas que construirão o futuro da região e que serão os pilares da nova economia de Chapecó", finaliza.

 

*Jornalista - Setor de Marketing e Comunicação Unochapecó

COMPARTILHE
TAGS
Unochapeco
Inovacao
Inctech
Conecta startup brasil
Closin

LEIA TAMBÉM

comments powered by Disqus