Minha Uno
Webmail
Menu Busca

Ações

1. Atendimento de visitas

Visita   

O Museu de Ciências Naturais atende professores e acadêmicos da instituição para a realização de atividades curriculares. Recebe também turmas escolares da educação básica, da rede pública e privada e a comunidade em geral da região de abrangência da Unochapecó. As atividades são adaptadas para as diferentes faixa etária, permitindo o atendimento de turmas desde a pré escola ao ensino superior.

O atendimento às visitas é desenvolvido de forma mediada/ monitorada  motivando o princípio do diálogo, da troca de saberes e da construção de novos saberes. Os visitantes conheçem a exposição, tendo acesso a materiais informativos, audiovisuais, auditivos e didáticos que possibilitam o uso dos sentidos.  Anualmente,  nas visitas trabalha-se com uma temática definida a partir da demanda regional ou relacionada com as prioridades definidas pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência,  a Cultura (UNESCO) ou outras entidades.

2. Vivência da Trilha dos sentidos

        Trilha do Sentidos

 

 

 

 

 

 

É uma proposta de educação ambiental que visa refletir sobre a perda dos sentidos, característico da sociedade moderna e consumista. Objetiva  a conscientização das relações existentes entre o ser humano e a natureza, a cultura, as outras pessoas e consigo mesmo. Assim, esta atividade busca sensibilizar para a importância da compreensão das inter-relações entre o ser humano e o ambiente, estimulando-os através do uso dos sentidos, a uma reaproximação com este meio, levando em consideração aspectos sociais, culturais, naturais. A trilha apresenta a história do desenvolvimento da região oeste catarinense. Para vivenciá-la, os participantes devem estar descalços e com os olhos vendados. Atividade proposta para estudantes a partir do 7º ano com turmas de até 25 pessoas. Tempo estimado de duas horas aproximadamente.

Trilha especial: Desenvolvida para estudantes do 1º ao 6º ano do ensino fundamental. É uma proposta de educação ambiental com os mesmos propósitos e objetivos da trilha dos sentidos, contudo é uma  atividade adaptada para a idade dos estudantes possibilitando a vivência da trilha de forma diferente para permitir que eles tenham uma experiência possitiva mantendo os objetivos da proposta.

3. Oficinas 

São atividades didáticas planejadas para trabalhar temáticas relacionadas a educação ambiental. Com o objetivo de sensibilizar os participantes para os problemas ambientais e desenvolver uma consciência ambiental crítica. Foram desenvolvidas as seguintes temáticas: "Árvores da nossa região: produção de quadro a partir de folhas de vegetais."; “Sensibilização sobre mitos e lendas de alguns animais”; Biodiversidade regional: Que relação o fruto tem com o seu agente dispersor?”; “Nativos e exóticos.”; “Mata Ciliar”; “O mundo dos Insetos”, dentre outras. Estas atividades são direcionadas para o ensino médio, professores da rede pública e acadêmicos. São atividades interativas que  esclarecem dúvidas e possibilitam ao participante uma melhor formação e atuação profissional. O agendamento é feito mediante a procura das escolas ou dos interessados. Estas atividades têm uma certa restrição devido ao tempo de duração de aproximadamente 1 hora e 30 minutos ou 2 horas. 

Educação ambiental na Infância

O MCN participa do projeto "Educação Ambiental para a Infância" desde 2012. Tem por objetivo contribuir para o desenvolvimento de hábitos e atitudes de cuidado com a natureza, através de oficinas educativas com temáticas voltadas às questões ambientais contemporâneas. A atividade consiste em oficinas desenvolvidas em parceria com cursos e grupos de pesquisa da Unochapeco para trabalhar a educação ambiental. Normalmente são 4 (quatro) encontros anuais, com os estudantes de 3º e 4º anos do ensino fundamental, de escolas municipais e estaduais de Chapecó. As turmas são envolvidas num verdadeiro processo educativo interdisciplinar para o qual, a teoria e a prática são condicionantes tanto para o estudante que "aprende" quanto para o educador/monitor que "ensina".  

4. Taxidermia Artística

O curso de Taxidermia artística é ofertado na jornada acadêmica para os acadêmicos cursos de Ciências Biológicas e Medicina Veterinária também é disponibilizado para egressos que tenham interesse. A técnica é ministrada pela bióloga que trabalha no MCN, e pode ser ofertado em diferentes épocas, conforme demanda.

O conceito é proveniente do Grego: “TAXI” organização; “DERME” pele, ou seja, dar forma a pele; É uma técnica de conservação da forma da pele, em planos e tamanhos reais dos animais. Tem por objetivo contribuir para a conservação da biodiversidade, permitindo o resgate de espécies animais descartados. Além de disponibilizar estudos posteriores para pesquisas científicas e educação ambiental.

Taxidermia artística consiste na montagem dos animais na sua forma original, com o intuito de aproximar sua imagem ao máximo do seu habitat natural. A técnica permite o uso do exemplar em dioramas. É usada como coleção didática em exposições e com educação ambiental. Este trabalho não incentiva a matança de animais, os exemplares são vítimas de morte natural, colisão em vidraças ou atropelamentos em Rodovias.